Brasil ganha Olimpíada de Restauração de ecossistemas voltada a alunos do fundamental

Crise climática, escassez hídrica, comunidades tradicionais e povos indígenas estarão presentes na competição colaborativa que conta com a iniciativa do WWF-Brasil e coordenação da Quero Na Escola. Inscrições estão abertas

A 1ª edição da Restaura natureza – olimpíada brasileira de restauração de ecossistemas é voltada a estudantes do 7º ao 9º ano do ensino fundamental de escolas públicas e privadas. Alinhados à Década da ONU da Restauração de Ecossistemas (2021-2030), serão abordados nove temas atuais que se conectam ao currículo escolar e são caminhos importantes para restaurar a natureza e a conexão das pessoas com ela.

A iniciativa da olimpíada é do WWF-Brasil com coordenação da Quero Na Escola e visa colocar a comunidade escolar como peça fundamental na formação de uma nova consciência.

—————-

Leia: Crianças que protegem os manguezais amazônicos

—————-

Etapas da Olimpíada brasileira de restauração de ecossistemas

A primeira fase ocorre de 26 de janeiro a 16 de março, individual, por meio de desafios online com perguntas de múltiplas respostas que desafiam os estudantes a testarem seus conhecimentos e buscarem novos aprendizados. Os alunos acumularão pontos e, paralelamente, aprendizados e inspirações para realizar a fase final. Também é possível ganhar pontos convidando amigos para a Restaura Natureza. 

Foto: Envato Elements

A segunda fase será aberta em 21 de fevereiro e os estudantes terão dois meses para realizar uma ação prática a ser executada em grupo e com um professor responsável. Estas ações poderão ser de plantio, uso de tecnologia, incidência política, campanhas de engajamento ou outras formas que a criatividade dos grupos permitirem. Todos os grupos que enviarem um relato de suas ações concorrerão em duas categorias: Avaliação da Comissão Julgadora e Voto Popular, que valerão prêmios. 

Inscreva-se: www.restauranatureza.org.br .

—————-

Leia: Educação indígena: escola viva ainda está longe de ser alcançada

—————-

Comunidade escolar em ação

“A restauração de ecossistemas terrestres, marinhos e de água doce é urgente e necessária para sairmos da atual trajetória de degradação do meio ambiente. E ampliar processos integrados de regeneração natural é uma prioridade para enfrentarmos a crise climática”, afirma Thiago Belote, líder de restauração do WWF-Brasil. 

No desenvolvimento da Restaura natureza foram consideradas as demandas da comunidade escolar, identificadas em um processo de escuta realizado em escolas de diversas cidades brasileiras. Nas entrevistas, os professores falaram sobre suas visões de mundo, medos, frustrações, sonhos e obstáculos no contexto da pandemia.

“Nessas conversas, ficou evidente que os professores se esforçam e têm um propósito, mas sentem falta de um caminho para valorização do coletivo e das questões sociais”, afirma Cinthia Rodrigues, cofundadora da Quero na Escola. “A Restaura natura foi construída de forma híbrida e lúdica, para que ocorra mesmo durante a pandemia”, completa Rodrigues. 

Leia também

Cultura oceânica precisa entrar nas escolas

Envie um comentário

Your email address will not be published.