Livro conta 21 histórias reais de estudantes, incluindo refugiados, que transformaram a educação

Há casos de jovens com reconhecimento mundial, como Malala Yousafzai e Greta Thunberg, como o do sírio Mohamad Al Jounde, que não recebeu holofotes

Em 2013, as crianças sírias refugiadas no Líbano viviam uma situação absurda: depois de escaparem do seu país em guerra, elas foram impedidas de se matricular nas escolas libanesas. Mas um menino de apenas 12 anos não se conformou com a situação. Ele reuniu crianças de um campo de refugiados, chamou voluntários e, sob uma tenda, fundou uma escola.

Leia: Síria e Brasil: sonhos apagados na infância e adolescência

A emocionante história de Mohamad Al Jounde é uma das contadas no livro 21 Histórias de estudantes que mudaram a escola, uma publicação da Associação Quero na Escola e de autoria de Cinthia Rodrigues e Luciana Alvarez. A obra apresenta uma outra narrativa sobre a educação, partindo das atitudes transformadoras dos alunos. São casos reais de estudantes do Brasil e do mundo, adolescentes que se tornaram de fato protagonistas do seu processo de aprendizado.

estudantes refugiados educação

Na coletânea há casos mundialmente famosos, como Malala Yousafzai, que lutou pelo direito das meninas estudarem, e Greta Thunberg que se tornou a maior voz contra o aquecimento global ao escolher faltar às aulas. Há também histórias de muitos outros jovens incríveis, que nunca ganharam os holofotes.

“São histórias que merecem ser conhecidas por todos os educandos”, defende Cinthia Rodrigues, uma das autoras do livro e fundadora da ONG.

Leia: Centro Brasileiro de Pesquisa Aplicada à Primeira Infância é lançado

Poder de transformar

Após anos de incentivo ao protagonismo aos alunos, as responsáveis pelo Quero na Escola percebem que muitas vezes os estudantes não se veem como capazes de sugerir mudanças na educação.

“A escola parece para eles um sistema estático, com regras que só os adultos podem mexer. As 21 narrativas do livro mostram que a verdade é bem diferente: os alunos têm sim grande poder”, diz Rodrigues.

O livro começará a chegar à casa dos interessados em abril, via Correios. Quem quiser receber um exemplar da primeira edição pode contribuir no financiamento coletivo com valores a partir de R$50. Tudo o que for arrecadado ajudará a manter o trabalho da ONG. A obra tem apoio institucional do Instituto Unibanco e do Instituto Olga Kos.

Dados do livro

 21 histórias de estudantes que mudaram a escola

Autoras: Cinthia Rodrigues e Luciana Alvarez

Ilustradora: Fernanda Ozilak

Coeditora: Saíra Editorial

Impressão: Papel pólen, tamanho A5

Total de páginas: 104 páginas

Leia também:

O céu pelo olhar de crianças e adolescentes indígenas

Criança acusada de bruxaria é destaque de filme produzido na Zâmbia

Envie um comentário

Your email address will not be published.