Mediação do professor impacta na leitura do aluno

Estudantes dos anos finais do fundamental preferem livros de aventura e do ensino médio leem mais romance. Pesquisa da Árvore contou com a análise de comportamento de mais de 700 mil estudantes

Quando há a mediação do professor, o impacto da leitura é muito maior e gera mais engajamento dos alunos. Além disso e como já era esperado, os livros voltados ao público infantojuvenil são concluídos de maneira mais simples, uma vez que a linguagem tende a ser leve e o tamanho menor – em comparação às obras para os adolescentes. Essas informações fazem parte do estudo recém-divulgado, Leitores Digitais, feita pela Árvore, uma das maiores plataformas de leitura digital para educação básica do Brasil e que usou dados coletados em seu próprio streaming com base no comportamento digital de seus usuários.

O recorte da pesquisa contou com 600 mil estudantes de escolas particulares e aproximadamente 178 mil em escolas públicas da base total de usuários, distribuídos por todas as regiões do Brasil.

Leia: A luta das bibliotecas rurais nos EUA

professor leitura

Foto: Envato Elements

Busca pela informação

No período analisado, na Árvore Atualidades, plataforma que disponibiliza conteúdo jornalístico adaptado ao público infantojuvenil, o tema mais lido pelos estudantes esteve relacionado à pandemia. “Vemos um cenário em que as matérias jornalísticas em meio digital estão sendo usadas para formar leitores mais críticos. E quando estamos falando de leitura, esse conceito se refere ao amplo movimento de ler o mundo, de ler diferentes textos, escritos ou audiovisuais. Essa leitura amplia o repertório do aluno, informa e forma para as habilidades das diferentes linguagens. E esse acesso veio por meio das tecnologias digitais”, detalha Letícia Reina, gestora educacional da Árvore.

O selo Atualidades disponibiliza mais de sete mil matérias exclusivas, entre jornais e revistas de veículos renomados do país e do mundo. Cada matéria jornalística publicada conta com uma sequência de atividades que fomentam e avaliam habilidades de interpretação de texto, produzidas pela equipe pedagógica da Árvore.

Leia: Quase metade dos jovens já cogitou parar de estudar durante a pandemia

Temas mais lidos

O cenário pandêmico mundial reflete nos assuntos mais procurados entre os estudantes: pandemia, coronavírus e medicina são os principais. Temas como: tecnologia, comportamento e sustentabilidade também aparecem no ranking, em quarto, quinto e sexto lugar, respectivamente. O tema aprendizado é o mais lido entre os alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. O assunto está relacionado tanto às fábulas e contos de fadas, como a guias e tutoriais. Os alunos dos anos finais do fundamental preferem os títulos de aventura e os alunos do ensino médio leem mais romance.

Além da reflexão sobre o comportamento dos leitores da plataforma, a pesquisa disponibiliza artigos de Pri Ferrari, escritora e uma das autoras mais lidas na Árvore; Fernanda Saboya, diretora-geral da Editora Melhoramentos; André Schröder, jornalista e editor de conteúdo na Árvore; Carlo Carrenho, economista, consultor editorial e fundador do PublishNews; Zoara Failla, gerente de projetos do Instituto Pró-Livro e Livia Vianna, editora executiva da Editora Record.

Para baixar a pesquisa Leitores Digitais completa, acesse: https://arvore.com.br/dados-sobre-leitura-digital.

Leia também:

Crianças escrevem cartas para familiares em isolamento

Clássico da luta antirracista é relançado

Envie um comentário

Your email address will not be published.