/* Altera a margem superior apenas nessa página */

NOTÍCIA

Conhecimento

Plataforma Teachy otimiza o tempo dos professores por meio da inteligência artificial

Uma das maiores edtechs de IA da América Latina busca aprimorar as práticas docentes ao mesmo tempo em que respeita as necessidades individuais de cada profissional

Publicado em 21/06/2024

por Redação revista Educação

Focada em professores, em menos de dois anos a plataforma Teachy deu um salto. Criada em 2022, no ano seguinte recebeu um aporte de R$ 8 milhões, quando previu terminar 2024 com 10 mil professores inscritos. Agora, ainda em meados de 2024, conta com mais de 200 mil professores de escolas públicas e particulares em sua plataforma. Os números alteraram planos, entre eles, ampliar a atuação nos demais países da América Latina. 

A Teachy é atualmente uma ferramenta de Inteligência Artificial (IA) focada em apoiar professores a otimizar melhor o seu tempo. A proposta é desenvolver e implementar soluções de IA dedicadas diretamente ao aprimoramento das práticas pedagógicas, integrando diferentes metodologias de ensino e permitindo que o professor elabore suas aulas conforme a necessidade de cada turma e/ou aluno para, com isso, garantir maior eficiência e eficácia no processo de ensino e aprendizagem. 

—–

Leia também

Quem educa a inteligência artificial?

Ao contrário do Metaverso, inteligência artificial veio para ficar, argumenta professor

—–

A plataforma Teachy foi idealizada por Pedro Siciliano, um engenheiro que já havia lecionado matemática e física. Durante seu MBA na Universidade de Stanford, Pedro percebeu que grande parte do tempo dos professores era gasto na preparação de materiais para fora da sala de aula. Nasceu ali a ideia de resolver esse problema usando tecnologia. Para transformar em realidade, se uniu ao empreendedor Fábio Baldissera, também engenheiro e cofundador da startup gaúcha PipeRun, especializada em CRM. 

“O time da Teachy é formado por pessoas que têm profundo conhecimento pedagógico e tecnológico. Contamos com educadores, especialistas e profissionais que trouxeram o melhor da tecnologia diretamente da Universidade de Stanford para criar uma ferramenta global de alto impacto”, diz Pedro Siciliano.

Plataforma Teachy e a autonomia 

Com foco em economizar até 80% do tempo dos professores durante a preparação de suas aulas, de forma prática a IA da Teachy auxilia os professores fornecendo sugestões e ferramentas para complementar e enriquecer suas práticas, sem impor mudanças e sem interferir na sua própria metodologia de ensino. 

Nesse quesito, a ferramenta tem como um dos principais diferenciais oferecer flexibilidade para que os professores adaptem as sugestões apresentadas pela plataforma, ampliar as opções com recursos pedagógicos disponíveis, aplicar várias metodologias — expositivas, ativas, construtivistas, entre outras — e posicionar o professor no centro do processo, respeitando seu ‘estilo’, para que possa conduzir de forma autônoma seu projeto de ensino e aprendizagem.  

—–

Leia também

Aprende mais quem aprende matemática de forma cooperativa

Escola precisa resgatar os valores humanos, alerta António Nóvoa

—–

Otimizando o tempo dos professores 

Alguns estudos já realizados mostram que de modo geral os professores trabalham entre 15 e 20 horas semanais em atividades extraclasse, sendo absorvidos por diversas demandas, como preparar aulas, criar e corrigir avaliações e realizar tarefas administrativas.  

Pedro CEO

Plataforma Teachy foi idealizada por Pedro Siciliano (Foto: divulgação)

Com dados mais otimistas, levantamento da Teachy aponta que no processo tradicional de trabalho — sem auxílio de tecnologias — o professor precisa de mais de 10 horas por semana para atender obrigações fora da atuação específica em sala de aula. Com base em dados da plataforma Tecchy, essas tarefas ocupam apenas 3,5 horas por semana. 

Para Pedro Siciliano, a IA não é a solução de todos os problemas do processo educacional, mas saber utilizá-la facilita muito e empodera os agentes da educação. “Porque para o professor, o importante é ficar em sala de aula e ter conexão com os alunos. É lá que eles adicionam valor à educação e mudam a vida das pessoas”, comenta. 

Plataforma Teachy no cotidiano

De forma mais prática, a IA da Teachy auxilia os professores fornecendo sugestões e ferramentas que complementam e enriquecem sua metodologia de ensino. O sistema integra vídeos, jogos e outras atividades que podem ajudar o professor no preparo de suas aulas e/ou na aplicação em sala com os alunos. 

A ferramenta integra a Inteligência Artificial em uma solução única para professores, escolas e instituições de ensino, permitindo avaliação inteligente por meio de simulados, projetos e redações, correção “automágica”, seja no papel, discursiva ou com redação, gerenciador de aulas, com mais de 500 mil slides, planos de aula, planejamento anual completo, administração com dados, boletim comentado, diário de presença e comunicados. 

—–

Leia também

Fim de licenciaturas em EAD afasta alunos que dependem da modalidade

Intoxicação digital e o papel da escola, segundo Augusto Cury

—–

Aplicação das diretrizes da BNCC 

Todos os projetos dos materiais pedagógicos disponíveis na plataforma foram desenvolvidos por uma equipe de especialistas em educação que garantem a aplicação das diretrizes recomendadas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

A plataforma Teachy já possui um banco de conteúdos e atividades com quase 1 milhão de materiais didáticos disponíveis para consulta. São milhares de materiais adequados à BNCC, desde planos de aulas até questões de vários vestibulares do Brasil, como Enem, Fuvest e outros. 

“Além dos educadores, a construção da ferramenta conta com uma equipe multidisciplinar de desenvolvedores de software e especialistas em IA, o que garante uma solução robusta e eficaz, além de gerar soluções personalizadas para o professor”, enfatiza o cofundador da Teachy. 

Desenvolvimento e aceleração pela Stanford 

A plataforma Teachy possui três tipos de planos de uso: o Premium e o Escolas e Cursos, que são pagos, e o Básico, gratuito, que visa democratizar o acesso às ferramentas avançadas de ensino. Para todos eles, o desenho da plataforma Teachy possibilita que o professor navegue por todas as ferramentas e recursos de forma intuitiva para facilitar seu uso, independentemente dos níveis de familiaridade com tecnologia. 

Entre os desenvolvedores da Teachy estão profissionais que já passaram por empresas internacionais, como Meta, Google, AMD, YC-backed companies, Mercado Livre e outras Vale do Silício, mas que voltaram ao país com o desejo de impactar e ajudar os professores e a Educação brasileira. 

A startup foi acelerada pela Stanford University, reconhecida como líder global em educação em IA e uma das melhores aceleradoras do mundo. “Nosso time de tecnologia e design conta com profissionais que realizam constantes testes A/B (comparativo de desempenho de conteúdo) para checar melhorias na plataforma, ajustando-a conforme as necessidades dos usuários”, finaliza Pedro. 

—–

Revista Educação: referência há 28 anos em reportagens jornalísticas e artigos exclusivos para profissionais da educação básica

—–

Escute nosso podcast

Autor

Redação revista Educação


Leia Conhecimento

Anna

Abordagem STEM tem revolucionado a aprendizagem de estudantes

+ Mais Informações
Samsung

11ª edição do Solve For Tomorrow Brasil: inscrição termina hoje, 17

+ Mais Informações
SinproSP

Com Paulo Freire como patrono, Escola de Professores do SinproSP encerra...

+ Mais Informações
plataforma Teachy

Plataforma Teachy otimiza o tempo dos professores por meio da...

+ Mais Informações

Mapa do Site