Mulher precisa ser vista como protagonista na educação

Ana Maria Diniz, Adriana Junqueira e Débora Garofalo discorreram sobre o tema durante a Bett Brasil

Segundo o Censo Escolar 2020, 81% dos educadores são mulheres, contudo, poucas chegam a ocupar cargos de liderança. E foi justamente sobre a presença e valorização da mulher no setor que Ana Maria Diniz, conselheira do Instituto Península, Adriana Junqueira, diretora de T.I da NTT Data Brasil, e Débora Garofalo, Coordenadora do Centro de Inovação da Secretaria Estadual de Educação do Estado de SP, discorreram em um painel da Bett Brasil ontem, 10.


Leia: Professoras discutem a construção cultural que resultou na feminização do trabalho docente


Débora Garofalo, que já foi professora da escola pública, contou sua trajetória e os desafios que enfrentou durante a carreira, destacando a importância de os temas de igualdade de gênero estarem mais presentes nas escolas. “Esses dados são alarmantes e preocupantes. Precisamos combater. O machismo estrutural existe e precisamos colocar isso como pauta de currículo. A gente precisa começar a ouvir essas muitas vozes femininas, principalmente pela igualdade, para podermos continuar avançando, transformando e, principalmente, ressignificando a nossa educação.”

Quem também seguiu nesta linha foi Ana Maria Diniz. “A importância de enxergar essa mulher protagonista é fundamental na educação, sem preconceito, como ser profissional. Não precisa abandonar suas características femininas ou virar um homem para ser competente, ela já é competente, mas ela precisa se enxergar como um profissional da educação que vai buscar o aperfeiçoamento e ferramentas para ser cada vez melhor.

Adriana Junqueira destacou a importância de buscar conhecimento tecnológico, pois segundo ela, esta é uma ferramenta que irá prevalecer e ser cada vez mais utilizada no futuro. “Eu acredito que tudo que puder vai ser automatizado, então essa questão de incentivar o pensamento computacional e raciocínio crítico nas crianças é fundamental.”

O painel encerrou com uma roda de perguntas em que o tema e relevância do papel feminino nas escolas foi destaque de incentivo e orgulho. Segundo as palestrantes, a formação do profissional e a valorização do seu papel na educação é de extrema importância para que a igualdade de gênero esteja cada vez mais presente nas escolas e na sociedade.


Bett Brasil é o maior evento de educação e tecnologia na América Latina. Acontece de 10 a 13 de maio no Transamerica Expo Center, São Paulo. E nós, da Educação, estamos fazendo uma cobertura especial. Continue nos acompanhando. Clique aqui para ver nossa cobertura.


Leia também:

SOS Educação: como o gestor pode administrar seu tempo e assim mover a escola

Envie um comentário

Your email address will not be published.