“Oscar dos Materiais Didáticos” é do Brasil

Com design exclusivo criado pelo artista multimídia Alexandre Orion e contendo diversidade de recursos digitais, como realidade aumentada nas capas, a coleção Our Languages, da FTD Educação, conquista global ELTons Innovation Awards 2021, do British Council

Realidade aumentada, recursos multimídia e um canal com “youtubers” que falam a linguagem do público jovem. Com essas e outras ferramentas, a coleção Our Languages, da StandFor – selo exclusivo da FTD Educação -, conquistou um dos prêmios mais importantes do mundo para o ensino de inglês, reconhecimento que veio do Reino Unido. 

O material criado no Brasil recebeu o ELTons Innovation Awards 2021, considerado o “Oscar dos Materiais Didáticos em Inglês”, na categoria Excellence in Course Innovation (Excelência em Inovação de cursos). A premiação foi concedida pelo British Council, conselho público e internacional do Reino Unido que tem a missão de difundir o conhecimento da língua inglesa e sua cultura. A coleção premiada, única produzida fora do eixo europeu, na categoria em que concorreu, também recebeu a recomendação da entidade pelo trabalho com “igualdade, diversidade e inclusão”.  

Leia: A evolução e ressignificação da aprendizagem digital

A coleção Our Languages, do selo StandFor da FTD Educação, disputou o prêmio com 188 materiais inscritos, de mais de 50 países. Entre os cinco finalistas na categoria “Excelência em Inovação de Cursos”, estavam nomes como Cambridge University e Oxford University.  

“É um reconhecimento muito importante pois, aqui do Brasil, mostramos que sabemos ensinar inglês e alcançar esse jovem hiperconectado e fluente em tantos modos de se comunicar”, reforça Renata Lara de Moraes, gerente de idiomas da FTD Educação. 

coleção Our Languages
coleção Our Languages -FTD Educação

O material brasileiro foi reconhecido pelo design exclusivo, que une forma e conteúdo, criado pelo artista plástico Alexandre Orion, e pelos recursos digitais inovadores, como capa interativa com realidade aumentada, e conteúdo multimídia. O material conta ainda com QRcodes que levam aos vídeos do canal OUR Channel, apresentado por uma dupla de adolescentes ao estilo “youtubers” que falam com o público jovem sobre temas relevantes trabalhados nos livros e na plataforma digital iônica, da FTD Educação.  

Leia: Pesquisadora fala sobre a benéfica relação entre bilinguismo e a neurociência

Os quatro níveis da coleção, indicada para os estudantes dos anos finais do ensino fundamental, entre 11 e 14 anos, têm seus conteúdos organizados nos eixos temáticos “Identidade e Artes”; “Intervenções e Meio ambiente”; “Relações e Redes Sociais”; e “Cidadania e Jornalismo”. Suas propostas funcionam como ponto de partida para discussões críticas que consideram o aprendizado da língua inglesa de forma atual e cidadã. 

“Uma característica muito especial da coleção Our Languages é que sua forma é tão importante quanto o seu conteúdo. Folhear as suas páginas é sempre uma oportunidade para entrar em contato com diferentes linguagens visuais e artísticas. Por meio do aprendizado do inglês como uma língua global, suas propostas são um convite à cidadania, ao pensamento crítico e à construção de opinião. Não à toa que, além de levar o prêmio, recebemos uma recomendação pelo trabalho com igualdade, diversidade e inclusão”, analisa Renata.  

Our Languages conta com realidade aumentada, recursos digitais, conteúdo multimídia e interativo. No entanto, a inovação está em cada página desse projeto. Nós repensamos o processo, dialogamos constantemente, juntamos a criatividade e a técnica de profissionais de diversas áreas para criar um livro verdadeiramente lúdico e inspirador no qual o design é uma plataforma de aprendizagem instigante”, comenta o artista Alexandre Orion.  

coleção Our Languages
Representantes da FTD na premiação -Foto: divulgação

O evento de entrega da premiação foi realizado na última segunda-feira, 15, em Londres, Inglaterra. A diretora adjunta de soluções complementares da FTD Educação, Ana Carolina Lopes (presencialmente), e um dos autores da coleção, Bruno Andrade (virtualmente), receberam o troféu do British Council pela conquista.

Leia Também:

Duas décadas depois, filme Entre os muros da escola ainda dialoga com a realidade

Envie um comentário

Your email address will not be published.