Pisa: meninas superam meninos em ciências

É a primeira vez que isso acontece desde 2006. Vale destacar que tal acontecimento é visto como igualdade e não como uma competição de gênero
0

Na última edição do Pisa, exame realizado pela OCDE com alunos de 15 anos desde 2000, as meninas brasileiras aparecem à frente dos meninos em ciências pela primeira vez desde que a área começou a ser avaliada, em 2006. No ano de início, as estudantes marcaram 386 pontos, enquanto os colegas chegaram a 395. Já nesta última edição de 2018, divulgada no meio do ano passado, elas ficaram à frente com 404 contra 403 dos garotos.

Leia: Jovem brasileira fica em 1º lugar na Olimpíada Europeia Feminina de Matemática

Tal crescimento não é visto como competição, mas como igualdade. Na edição 258, a Educação divulgou que Juliana Estradioto, 18 anos, natural de Rio Grande do Sul, ficou em primeiro lugar em uma das principais feiras de ciências do mundo, realizada nos Estados Unidos, por conta do seu projeto biodegradável de reaproveita-mento da casca de noz macadâmia para curativos da pele e ainda alternativa à sacola plástica.

meninas ciências

Foto: Shutterstock

Leia também:

Pisa: educação brasileira continua em sinal de alerta

A contribuição da história em quadrinhos para a educação matemática

Envie um comentário

Your email address will not be published.