/* Altera a margem superior apenas nessa página */

COLUNISTAS

Colunista

Helena Poças Leitão

Fundadora da Sua Escola Ideal, autora dos livros ‘Metaverso educacional’ e ‘Marketing escolar de bolso’. É gerente de marketing da Editora do Brasil

Publicado em 10/03/2023

ChatGPT: aliado ou inimigo da educação?

Conheça a ferramenta, baseada em Inteligência Artificial que revolucionará a forma de ensinar e de aprender

O lançamento do ChatGPT deu o que falar entre os profissionais da educação. Será que essa ferramenta vai atrapalhar ou ajudar no processo de ensino e aprendizagem?

Bem, algo que sempre comento em minhas palestras é que, na maioria das vezes, o problema não é a tecnologia em si, e sim como decidimos utilizá-la. Santos Dumont, por exemplo, inventou o avião para que pudéssemos voar, mas, com certeza, não imaginava que sua invenção fosse utilizada em guerras. A própria OpenAI, empresa responsável por desenvolver o ChatGPT, publicou em nota: “É difícil imaginar o quanto a Inteligência Artificial poderá beneficiar a humanidade e que o mesmo vale para o quanto ela pode prejudicá-la”.


Leia também

O que ainda nos faz humanos?

Ensinar a juventude a fazer ou a pensar sobre o que faz?


A sigla GPT significa Generative Pre-trained Transformer. Em português, podemos traduzir para Transformador generativo pré-treinado. A ferramenta tem como objetivo responder qualquer questão sobre qualquer assunto dos usuários utlizando-se da Inteligência Artificial.

Então, vamos supor que você tenha uma dúvida sobre o tema ‘alimentação saudável’. Você acessa o site do ChatGPT, faz sua pergunta e a ferramenta vai te responder com um texto completo sobre o tópico.

Mas, então, qual é a diferença entre o ChatGPT e o Google? O Google oferece uma lista de links sobre os temas buscados pelos usuários. Já o ChatGPT busca, compila e formata todas as informações extraídas da internet, respondendo o usuário por meio de textos sobre o tema pesquisado. Se o usuário ainda tiver dúvidas sobre aquele assunto, ele pode continuar fazendo perguntas para a ferramenta e ela vai respondendo em tempo real.

Eu testei o Chat GPT e achei fantástico. A impressão que tive é de estar conversando com um ser humano, e não com um robô. A verdade é que acabei até criando um vínculo com essa ferramenta, e sempre antes de me desconectar, eu sinto a necessidade de agradecê-la e me despedir.

A Inteligência Artificial é real e vai mudar a humanidade. É algo sem volta

E como fica a educação nesse caso? Como utilizar, de maneira produtiva, essa ferramenta para apoiar professores e alunos?

Achei melhor perguntar sobre o assunto para o próprio ChatGPT. Veja o que ele me respondeu:

“Existem várias maneiras pelas quais o ChatGPT pode ser usado na educação. Aqui estão alguns exemplos:

Pesquisa e referência

O ChatGPT pode ser usado como uma ferramenta de pesquisa para encontrar informações sobre vários tópicos relacionados à educação. Como um modelo de linguagem de IA, posso fornecer respostas a perguntas, sugerir recursos e oferecer insights sobre vários assuntos.


Escute nosso podcast sobre o ChatGPT na educação:

https://open.spotify.com/episode/76Lmyj0rbFM60FdV8SL6Ib


Lição de casa e tarefas

O ChatGPT pode ser usado como lição de casa ou ajudante de tarefas. Os alunos podem fazer perguntas relacionadas ao dever de casa e posso fornecer respostas, explicações e exemplos para ajudá-los a entender melhor o material.

Tutoria e correção

O ChatGPT pode ser usado como tutor ou ferramenta de correção. Os alunos com dificuldades em um determinado assunto podem usar o ChatGPT para fazer perguntas, obter feedback e receber orientação personalizada.

Aprendizagem de idiomas

O ChatGPT pode ser usado como uma ferramenta de aprendizado de idiomas. Os alunos podem praticar suas habilidades linguísticas conversando comigo no idioma que estão aprendendo.

Aprendizagem personalizada

ChatGPT pode ser usado para fornecer experiências de aprendizagem personalizadas para os alunos. Ao analisar os dados de desempenho do aluno e as interações com o ChatGPT, os educadores podem criar planos de aprendizado personalizados e recomendar recursos que atendam às necessidades e interesses exclusivos de cada aluno.

No geral, o ChatGPT pode ser uma ferramenta poderosa para educadores e alunos, fornecendo acesso a informações, feedback e suporte personalizado, que podem ajudar a melhorar os resultados de aprendizagem”.

Não fiz nenhuma alteração na resposta acima enviada pelo ChatGPT. Impressionante, não?

Ainda questionei o ChatGPT sobre os problemas que a ferramenta poderia causar aos professores na sala de aula. Confira a resposta que recebi:

“Como modelo de linguagem de IA, o ChatGPT não é capaz de perturbar os professores em sala de aula, pois é uma ferramenta online que só pode ser acessada por meio de um computador ou dispositivo móvel. No entanto, se os alunos estiverem usando o ChatGPT durante o horário de aula, em vez de prestar atenção ao professor ou se envolver nas atividades da sala de aula, isso pode prejudicar o ambiente de aprendizado.


Escute nosso podcast:

https://open.spotify.com/episode/6QR3oz2fMXGzoboHjKimyO


Portanto, é importante estabelecer diretrizes e expectativas claras para o uso do ChatGPT e outras ferramentas digitais em sala de aula. Os professores podem definir horários específicos durante a aula em que os alunos podem usar o ChatGPT para fins educacionais e estabelecer consequências para o uso inapropriado. Eles também podem monitorar o uso de ferramentas digitais pelos alunos e fornecer orientação e suporte conforme necessário.

No geral, o ChatGPT pode ser um recurso valioso para a educação quando usado de forma adequada e responsável e, ao definir expectativas e limites claros, os professores podem ajudar a garantir que não seja uma distração na sala de aula” .

Como o próprio ChatGPT comentou, a ferramenta pode tanto ajudar como atrapalhar; tudo depende de como a utlizaremos. A minha sugestão para você, profissional da educação, é acessar essa ferramenta incrível e testá-la. Não podemos fugir do futuro, mas podemos extrair o melhor que ele tem a nos oferecer.

Leia também:

Professor, aprendendo o que teria de ensinar


Leia mais

formação de professores

Novas Diretrizes para formação de professores e seus impactos na...

+ Mais Informações
filhos

Chega de adulação e descaso com os filhos

+ Mais Informações
educação emancipadora

Por uma educação emancipadora

+ Mais Informações
juventude

Brasil enaltece juventude, mas a abandona à própria sorte

+ Mais Informações

Mapa do Site