Globo premiará em R$1,2 milhão projetos nacionais voltados à educação

Iniciativas reconhecidas pelo Movimento LED – Luz na Educação irão ao ar nesta quarta, 29, depois da novela ‘Pantanal’

Com o propósito de reconhecer projetos e pessoas que estão mudando, inspirando e transformando vidas por meio da educação, no próximo dia 29 de junho vai ao ar na TV Globo o ‘Especial LED Luz na Educação’, após a novela ‘Pantanal’. O programa apresentará seis iniciativas brasileiras que contribuem, apoiam e aceleram a educação no país e ainda premiá-las num valor total de 1,2 milhão de reais para estimular e incentivar ainda mais seus projetos. 

Os premiados foram reconhecidos em três categorias estabelecidas: Educação Básica, Educação Não formal e Educação Profissional/Técnica, contemplando educadores, estudantes, empreendedores e criadores de conteúdo. As iniciativas que o público poderá conhecer na noite do dia 29 foram selecionadas entre mais de 3.400 mil inscritas para a premiação. O Movimento LED é uma parceria Globo e Fundação Roberto Marinho e nasceu com o propósito de iluminar práticas inovadoras na educação brasileira e de reconhecer quem está revolucionando o setor. O projeto trabalha sob três importantes pilares: premiação, festival e uma plataforma de relacionamento permanente com a comunidade. 

Ao longo de dois blocos, serão apresentadas histórias de pessoas impactadas por cada um dos projetos, além de qual o objetivo das iniciativas, sua essência e as práticas que desenvolvem para envolver a comunidade. Seis talentos Globo visitaram e conheceram os projetos individualmente para apresentar o especial.

———

Leia: Do Saara à Cracolândia

———

A atriz Juliana Paes apresentará ao público o ‘Programa de Inclusão Social Produtiva’, no Rio de Janeiro, que tem como objetivo a geração de trabalho e renda para mulheres nas regiões fluminenses da Cidade de Deus, Penha e Vila Kennedy. Aos pés do Cristo Redentor e junto com algumas beneficiadas do projeto, a atriz revelou à líder Clarice Linhares que sua iniciativa foi uma das ganhadoras do prêmio do Movimento LED. “Foi muito emocionante toda essa minha trajetória no terceiro setor. É um prêmio coletivo, não é individual, acho que a sensibilidade para a entrega do prêmio foi muito legal de ter trazido as pessoas que são a razão de fazermos esse trabalho. A gente acredita muito na luz e no investimento na educação”, contou Clarice, emocionada. A iniciativa venceu na categoria Educação Profissional/Técnica.

Também entre os talentos que fazem parte dessa história, a jornalista e apresentadora do ‘Jornal das Dez’, da Globonews, Aline Midlej foi a responsável por levar a boa notícia ao diretor da iniciativa ‘Formação de Jovens Empresários Rurais da Agricultura Familiar’, na cidade de Presidente Tancredo Neves, Bahia, também na categoria Educação Profissional/Técnica. O projeto oferece gratuitamente um curso técnico em agropecuária, visando a permanência dos jovens no campo com qualidade de vida, permitindo que os filhos dos agricultores possam desenvolver técnicas, melhorando a qualidade e a produtividade dos alimentos produzidos em suas propriedades. 

LED Luz na Educação
Aline Midlej entrega prêmio em Presidente Tancredo Neves, Bahia
Foto: Lais Dantas – Globo

Thales Lima, diretor da instituição, ressaltou a importância de iniciativas como essa. “A educação tem um poder transformador, e é por meio dela que os jovens conseguem mudar suas realidades, permitindo assim um desenvolvimento social e econômico e, também, levando conhecimento para sua comunidade e ajudando-a a crescer. A educação permite que pessoas possam evoluir e construir um futuro mais digno. A educação tem o poder libertador”, concluiu. Com o prêmio, será possível aplicar diversas melhorias nas instalações da entidade.

———

Leia: Documentário de Emicida inspira professora da rede pública

———

Voltado para a área científica, o projeto ‘Programa Futuras Cientistas’ também foi um dos premiados. Para o especial, a atriz Taís Araujo foi a escolhida para ir até Recife, Pernambuco, e contar a trajetória do projeto que ganhou na categoria Educação Não formal e busca incentivar meninas da rede pública de ensino a seguirem carreira na área de pesquisa e tecnologia. Giovanna Machado, líder do programa, contou o que pretende fazer com o prêmio. “Queremos ampliar o programa. O sonho só é sonho quando é vivido com muitas pessoas. E nosso sonho é aumentar e expandir para mais estados. Pretendemos ter mais meninas e professoras das escolas públicas participando e entendendo que ciência e tecnologia são para todas e estão ao alcance delas”, declarou Giovanna.

LED Luz na Educação
Taís Araujo entrega prêmio em Recife
Foto: Renata Novaes – Globo

Carlos Drummond de Andrade disse que ‘A leitura é uma fonte inesgotável de prazer’. É com esse estímulo que o projeto ‘Desengaveta Meu Texto’, de Campina Grande, Paraíba, trabalha com o objetivo de incentivar a leitura. E o faz por meio da distribuição de livros, oferecendo apoio aos professores, além de desenvolver práticas inovadoras de letramento tanto para dentro, quanto para fora da sala de aula, tirando os textos de dentro das escolas fazendo-os circular nas mãos de leitores reais, para além das fronteiras locais. Patrícia Rosas, professora e fundadora do projeto, recebeu das mãos do ator Romulo Estrela o prêmio do Movimento LED, na categoria Educação Básica, e contou a emoção de levar adiante um projeto tão sólido para a sociedade. “Nós tiramos o anonimato das crianças e jovens das salas de aula e jogamos luz para esses alunos. Nós desengavetamos os textos, os sonhos e as oportunidades dessas crianças, de modo que eles possam se transformar em sujeitos de suas histórias”, explicou Patrícia.

LED Luz na Educação
Rômulo Estrela entrega prêmio em Campina Grande, Paraíba
Foto: Laís Dantas – Globo

———

Leia: Crianças que protegem os manguezais amazônicos

———

Dois projetos de São Paulo também foram reconhecidos. O apresentador Manoel Soares conheceu a trajetória do ‘Adote uma Escola’, do Guarujá, estruturado para elaborar formas de enfrentar a evasão escolar intensificada pela pandemia da covid-19, que recebeu o prêmio na categoria Educação Não formal. E o humorista Paulo Vieira foi até o Jardim Ângela, bairro da zona sul paulistana, e conferiu descontração, leveza e emoção ao conhecer e entregar o prêmio, na categoria Educação Básica, para o ‘Espaço Educacional Cultural e Esportivo Quilombo Guarani’, um cursinho popular e comunitário que busca enfrentar a defasagem escolar do ensino público para alunos que querem ingressar nas ETECs e cursos de graduação. Ambos os encontros serão apresentados em detalhes no ‘Especial LED Luz na Educação’

O Movimento LED surgiu para ser uma conexão com o futuro da educação no país. O edital de premiação para reconhecer os projetos selecionados foi aberto em janeiro de 2022. Um júri formado por professores, doutores e empreendedores se debruçou nas iniciativas para selecionar os destaques desse ano. E nos dias 8 e 9 de julho, o Movimento promove a 1ª edição do Festival do Movimento LED, totalmente gratuito, com palestras nacionais e internacionais, oficinas, experimentações, feira de startups, exposições, intervenções artísticas e muita troca de conhecimento, no Museu do Amanhã e no Museu de Arte do Rio (MAR), no Rio de Janeiro. Durante essa imersão no mundo da educação, também serão reconhecidos os vencedores do Desafio LED – Me dá uma luz aí!. A iniciativa abriu espaço para que estudantes universitários apresentassem soluções criativas para problemas educacionais reais, vividos dentro de escolas ou universidades, e aprendessem a transformá-las em algo concreto. O prêmio de 300 mil reais será distribuído entre os finalistas do desafio. O festival é uma realização da Globo, FRM e plataforma Educação 360, da Editora Globo e as inscrições estão abertas em festivalled.com.br. Também a partir de julho estará disponível a Comunidade do LED, plataforma permanente de aprendizado, troca de conhecimento e compartilhamento de boas práticas.

O ‘Especial LED Luz na Educação’ conta com direção artística de Antonia Prado, direção executiva de Rafael Dragaud e direção de gênero de Mariano Boni e vai ao ar no dia 29 de junho, depois de ‘Pantanal’.

Leia também:

Lilia Schwarcz destrincha o Brasil racista e desigual e alerta: “é necessário que não naturalizemos os golpes cotidianos”

Envie um comentário

Your email address will not be published.