Campanha Estimule Empatia

Ação leva carinho a idosos e ajuda instituições de longa permanência de Niterói

Quem não sofreu com o distanciamento de familiares durante os períodos de quarentena? Os idosos que vivem em instituições de longa permanência que não puderam receber visitas e as crianças, que foram obrigadas a se afastarem do convívio escolar, foram os mais afetados.

Pesquisadores da Universidade de Chicago descobriram que o isolamento pode aumentar o risco de morte em 14% nas faixas etárias mais avançadas. Isso se deve ao fato de que a solidão é capaz de gerar no organismo uma reação de “lutar ou fugir”, que é característica de situações de alto estresse. De acordo com a pesquisa, esse estresse acaba induzindo respostas inflamatórias que reduzem a produção dos leucócitos, responsáveis por defender o organismo de infecções.

Parceria com escolas

Edify Education, empresa de soluções educacionais em inglês, junto com mais quatro escolas parceiras, lançaram a campanha Estimule Empatia. O projeto, desenvolvido durante as aulas de inglês das escolas Fórum Cultural, Colégio São Vicente de Paulo, Paulo Freire e Aldeia Curumim, envolveu mais de 850 alunos que se se conectaram aos idosos que vivem em casas de repouso da cidade, em uma troca de vídeos e ilustrações.

empatia

As ilustrações e mensagens foram compiladas pela artista plástica Juliana Nascimento, e se transformaram em um livro, entregue aos idosos. A frase mais marcante em um dos desenhos infantis deu nome à hashtag do projeto: #notalone.

A iniciativa também visa ajudar as instituições para idosos de forma colaborativa. Quem quiser participar pode compartilhar um desenho próprio usando a hashtag #notalone e marcar o perfil @edifyoficial no Instagram. A quantidade de desenhos compartilhada vai ser revertida em um kit de higiene ou alimentos, dependendo da necessidade da instituição.

Leia: Nas regiões vulneráveis, professores ganham menos

Estimule Empatia, iniciativa que floresceu

A campanha teve início em 26 de julho, com a projeção dos desenhos no Museu de Arte Contemporânea (MAC) e no Caminho Niemeyer. A projeção contou o apoio da Secretaria Municipal das Culturas/Fundação de Artes de Niterói. A campanha segue até 26 de agosto. Toda a ação foi mobilizada pelo Edify Education, que nasceu em uma escola de Niterói e agora está presente em mais de 150 unidades de ensino do país.

“A ideia do projeto surgiu de uma atividade pedagógica nas aulas de inglês. Adoramos e fomos além. Transformamos em uma ação social, envolvendo os alunos e os idosos que vivem em casas de repouso. Além disso, foi aqui, na Cidade Sorriso, que iniciamos a nossa missão de fazer dessa geração, uma geração bilíngue de verdade. Também é uma forma de retribuir para Niterói o carinho que sempre recebemos”, explica Marina Dalbem, co-CEO  do Edify.

 Leia também

Competências híbridas: o que são criatividade e pensamento crítico

Envie um comentário

Your email address will not be published.