Metade das pequenas e médias escolas estão em risco de falência

Redução da receita chega a 52%, revela pesquisa

Entre 30% e 50% das pequenas e médias escolas particulares no Brasil podem fechar as portas ainda em 2020. Uma das razões é o fato de 95% das instituições já terem casos de cancelamento de matrículas. As informações fazem parte da pesquisa realizada em maio deste ano com donos de mais de 400 escolas de 83 cidades e encomendada pela União pelas Escolas Particulares de Pequeno e Médio Porte.

Leia: Pandemia pode fazer 80% das escolas infantis falirem

escolas falência

Atrasos no pagamento, inadimplência e pedidos de descontos são outros pontos que auxiliam no agravamento financeiro das escolas, chegando em maio a uma perda na receita de até 52%. Segundo a pesquisa, os pais alegam desemprego, redução de salário e transferência de residência. Antes da suspensão das aulas presenciais, a redução na receita chegava a 20%, tendo em abril atingido 40%.

Tadeu da Ponte e Christian Coelho são os autores do levantamento e enxergam os resultados de maneira preocupante. “A margem de lucro de uma escola, quando bem organizada, gira em torno de 15%. Se a instituição criou ao longo dos anos algum fundo, reservando 5% desses 15% todo mês, estamos falando que já se foi quase um ano de reserva nesses três meses. Porém, essa é a situação no melhor cenário. A realidade está muito longe disso”, afirma Tadeu.

Outro fator importante é o impacto no próprio estado com o fechamento das escolas. “Embora grandes grupos educacionais consigam absorver parte desses alunos, outra grande parte deve acabar migrando para a rede pública, podendo causar um sério agravamento social”, alerta Coelho.

Leia também:

Não é momento de os pais se transformarem em alfabetizadores

Criatividade e força de vontade marcam comprometimento dos professores para adaptarem o ensino às aulas online

Envie um comentário

Your email address will not be published.