Adolescentes desenvolvem app para ajudar pacientes com Alzheimer

Equipe de alunas criadoras do HelpAlz

Equipe de alunas criadoras do HelpAlz

Quatro adolescentes de São José dos Campos desenvolveram um aplicativo para ajudar familiares e profissionais da saúde nos cuidados dos pacientes com Alzheimer. Chamado HelpAlz, o app é finalista do concurso Village to Raise a Child, promovido pela Universidade deHarvard, nos EUA.

A iniciativa da universidade estadunidense busca incentivar ideias inovadoras de estudantes da educação básica. Para participar, os alunos devem buscar melhorar o cotidiano de sua comunidade de alguma forma.

A ideia de lidar com o Alzheimer surgiu com as dificuldades enfrentadas pela família de uma das alunas, cuja bisavó tem a doença. “Queremos ajudar a todas as pessoas que precisam conviver com a doença diariamente e proporcionar, tanto para os pacientes como para os cuidadores, uma melhor qualidade de vida“, explica Ana Paula Maciel, 16 anos, que ajudou a desenvolver o app.

Segundo a equipe, o aplicativo traz informações para um diagnóstico precoce, diminuindo as chances de descobrir a doença em estágios mais avançados, além de indicar e localizar os melhores profissionais, especialistas e cuidadores.

Além de Ana Paula, integram o grupo Débora Augusto Gabriel, de 14 anos, Larissa Fabião da Fonseca, 15, e Thaís Cerqueira Reis Nakamura, 13 anos. Todas são alunas do Instituto Alpha Lumen, em São José dos Campos.

 
Leia também:
Aplicativo promove “Olimpíada Nacional do Ensino Médio”
Ferramentas para celular ou tablet podem ajudar o professor a começar 2016 em ordem
Preencha os quadrinhos
Além de trabalhar conteúdos de forma lúdica, jogos de palavras cruzadas estimulam funções cognitivas

Envie um comentário

Your email address will not be published.