Semana "mais curta" pode melhorar resultados escolares

Alguns distritos do estado do Colorado, nos EUA, cortaram um dia de sua semana letiva em suas escolas, redistribuindo as horas durante os quatro restantes. O intuito era reduzir os gastos, mas um estudo acadêmico comprovou que a medida pode aumentar os resultados dos alunos em matemática.

Comparando os resultados de estudantes que frequentam a escola por quatro dias com os daqueles que não tiveram a semana letiva reduzida, o estudo descobriu que as notas de matemática eram 7% maiores entre os primeiros. Entre as médias de leitura, não houve diferença significativa.

Entre as possíveis explicações para este aumento do resultado, a autora do estudo citou que dias letivos mais longos permite que professores explorem novas possibilidades de ensino. Há também a possibilidade de que menos dias de aulas semanais reduzam as faltas dos alunos – compromissos médicos podem ser marcados para o dia em que não há aula, por exemplo.

A pesquisa foi feita por D. Mark Anderson e Mary Beth Walker nas Universidades dos estados de Montana e da Geórgia. Ela considerou os resultados de alunos de quarto e quinto ano em uma avaliação estadual do Colorado. O estudo está disponível no link (em inglês).