Comissão de Educação questiona doutrinação nas escolas

O viés ideológico de educadores brasileiros na sala de aula foi tema da audiência pública realizada na última terça-feira (24) pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. A reunião, que contou com a participação de professores universitários e do ensino médio, debateu a possível influência da formação de professores e do conteúdo de livros didáticos na doutrinação política e ideológica nas escolas.

O conteúdo da audiência foi sugerido pelo deputado Izalci Lucas (PSDB-DF), autor de um projeto de lei que pretende impedir a imposição de ideias políticas ou religiosas em sala de aula. Alguns participantes da audiência, como os professores Braúlio Porto de Matos e Luis Lopes Filho, citaram a influência do educador Paulo Freire na formação de professores para criticar a ausência de pontos de vista variados. Na opinião deles, tanto a formação de educadores quanto os livros utilizados em sala de aula tendem às ideologias de esquerda.

Questionado sobre a falta de professores e demais profissionais que apresentassem ideias opostas na reunião, o deputado Izalci disse que foi sugerido alguns nomes e que considera importante a presença de outros segmentos em audiências futuras. Na reunião, O secretário de Educação Básica do Ministério da Educação, Manuel Palácios, informou que mais de mil professores universitários participam da escolha dos livros didáticos para as escolhas públicas.