/* Altera a margem superior apenas nessa página */

NOTÍCIA

Edição 300

Colégio usa mascote para trabalhar socioemocional

De olho na formação humana, ‘Aventuras com Bel’ aproxima as famílias dos processos de aprendizagem e resulta em um melhor desempenho das crianças em sala de aula

A primeira infância é considerada a principal etapa para a formação do ser humano, momento em que as crianças são mais sensíveis e começam a desenvolver habilidades cognitivas e emocionais. Sabendo disso, no Colégio Vinicius de Moraes, em Feira de Santana, Bahia, foi criado o projeto Aventuras com Bel, uma atividade com o mascote da escola, um ursinho de pelúcia. Segundo a diretora Isabella Casaes, o projeto trabalha as habilidades socioemocionais das crianças, a memória afetiva e aproxima as famílias dos processos de aprendizagem, já que as crianças passam um final de semana com o urso Bel e após voltarem para a escola se sentam em uma roda de conversa para contar suas histórias e momentos que vivenciaram em companhia da família.

Isabella Casaes

Isbella Casaes, fundadora do Colégio Vinicius de Moraes, ao lado de sua filha e diretora do colégio, Isabella Casaes (FOTO: Divulgação)

“Como as crianças cuidam do ursinho Bel, elas percebem que devem ter cuidado com algumas brincadeiras, como ao puxar um brinquedo. Além disso, começamos a levar Bel como representante para as rodinhas, por exemplo: ‘Bel ficou sabendo que aqui aconteceu algo’ ou ‘Bel veio passar uma mensagem a vocês’. Tendo mascote como representante, observamos que houve um fortalecimento também no respeito em sala de aula, tanto uns com os outros, quanto com os professores”, complementa a coordenadora da educação infantil Michelle Oliveira.

_________________________________________________________________________________________________

Leia também

Fim do ensino a distância para licenciaturas?

Cai entrada da direção escolar por indicação e cresce via processo seletivo

_________________________________________________________________________________________________

O projeto começou em janeiro de 2023 somente com as crianças da educação infantil e no decorrer do ano passou a ter atividades com os estudantes do fundamental 1. Segundo as educadoras, com os resultados e melhores desempenhos obtidos com o projeto, pretendem expandir as atividades com Bel para o fundamental 2.

 

Educando gerações

O colégio foi fundado pela professora e gestora Isbella Casaes, mãe da diretora Isabella Casaes e, atualmente, com 39 anos de história, possui em média 80 funcionários, mil estudantes e mensalidade entre 800 e 1250 reais. Isabella conta que atua com sua mãe na escola desde cedo e está na direção escolar há 22 anos. Sua equipe está sempre se aperfeiçoando para trazer o melhor para os estudantes.

Assim como Isabella, Michelle Oliveira também tem uma ligação especial com o colégio. De ex-aluna passou a ser professora, depois coordenadora do fundamental da 3ª, 4ª e 5ª série, e no começo de 2023 coordenadora da educação infantil. Ao todo são 19 anos trabalhando no colégio. “O bom de ser coordenadora é conhecer o chão da sala, os alunos e as professoras. Estamos o tempo todo pesquisando para suprir e ajudar as crianças em seu desenvolvimento, porque aqui nosso objetivo é dar asas para elas alcançarem o seu potencial”, compartilha Michelle.

Michelle Oliveira- mascote Bel

Michelle Oliveira, coordenadora da educação infantil, com o mascote Bel (FOTO: Divulgação)

 

Aula da Saudade

Embora as habilidades socioemocionais tenham começado a ganhar foco com a chegada da pandemia e passando a ser uma obrigatoriedade nos currículos das escolas brasileiras a partir de 2020, o Colégio Vinicius de Moraes já trabalhava com a educação socioemocional há tempos. Tendo o estudante como protagonista, a escola acredita na formação humana e de um cidadão crítico.

Com esse propósito, o colégio também possui o projeto Aula da Saudade, um encontro especial que ocorre durante o ano e cujas educadoras Isabella e Michelle visitam as salas de aula. Elas procuram estabelecer com os estudantes um momento de reflexão sobre os pontos positivos e negativos sobre sua educação. O final de ano, em especial, também é um momento de parabenizar os estudantes por seu desempenho e conquistas. No final de 2023, com o projeto do mascote Bel, a diretora Isabella, inclusive, se fantasiou e representou a chegada dele para os estudantes da educação infantil.

“Nosso foco principal é a aprendizagem, mas para alcançá-la a criança deve estar bem, se sentir confortável, confiante e ter um ambiente favorável. Eu costumo dar o exemplo: ‘Quando discutimos com namorado, marido, família ou familiar, enquanto não fazemos as pazes, não ficamos bem’. Então é o mesmo com as crianças”, ressalta a diretora Isabella Casaes.

 

Tecnologia e planos do colégio para 2024

Mesmo tendo como princípio a formação humana, o colégio não descarta as inovações tecnológicas que estão surgindo na educação. As salas de aula estão equipadas com ferramentas digitais, os estudantes fazem uso de tablets e a infraestrutura ainda conta com um laboratório de ciências. “Tivemos em 2023 a feira de negócios, em que os estudantes do 8º ano e 9º ano produziram sabonete, sorvete para pets, entre outros produtos como velas aromatizadas para venderem. Para isso eles fizeram uso do nosso laboratório”, explica a diretora Isabella.

laboratório

Além de aulas equipadas com ferramentas digitais, o colégio conta com laboratório de ciências (FOTO: Divulgação)

A feira de negócios será expandida para os demais níveis de ensino. Além disso, em 2024, o colégio lançará o projeto Adolescer, para os estudantes do ensino médio, que pretende abrir um espaço de diálogo sobre o ‘eu’, o futuro, e o cenário atual que o mundo está vivendo, com momentos de palestras e conversas com empresários e jovens que já são empreendedores.

“Acreditamos no poder da educação e nos engajamos o tempo todo nas mudanças que surgem, como as tecnologias e seus resultados, mas hoje vejo que a preocupação da escola é formar um cidadão”, enfatiza a diretora Isabella.

_________________________________________________________________________________________________

Revista Educação: referência há 28 anos em reportagens jornalísticas e artigos exclusivos para profissionais da educação básica

_________________________________________________________________________________________________

Escute nosso episódio de podcast:

Autor

Série Futuro da escola | Apresentado por FTD Educação


Leia Edição 300

estudantes-não-pensar

Estudantes são treinados para não pensar?

+ Mais Informações
filosofia-sociologia

Por que tentam excluir filosofia e sociologia do currículo escolar?

+ Mais Informações
Estudo

Novamente os índices de insucesso escolar

+ Mais Informações
colégio-aventuras com bel

Colégio usa mascote para trabalhar socioemocional

+ Mais Informações

Mapa do Site