Em Curitiba, escola adota programa de reciclagem que gera doações a instituições de caridade

Integrando ação global, comunidade escolar da Pedro Apóstolo está coletando esponjas de lavar louça e materiais escolares — considerados resíduos de difícil reciclabilidade

Cada vez mais o ambiente escolar vem sendo propagador de que um planeta saudável é um planeta sustentável. A Escola Pedro Apóstolo, de Curitiba, por exemplo, trabalha anualmente com seus alunos temas que favoreçam a construção de uma sociedade melhor. Em 2020, o destaque está na reciclagem.

Leia: Saiba o que as escolas públicas de ensino médio com bons resultados têm em comum

A escola aderiu a dois programas nacionais da TerraCycle, instituição presente em 21 países com soluções para resíduos de difícil reciclabilidade, o Programa Nacional de Reciclagem de Esponjas Scotch-Brite e o Programa Nacional de Reciclagem de Instrumentos de Escrita Faber-Castell, em que recicla esponja de louça, justamente por não ser processada por cooperativas de reciclagem e materiais escolares como a caneca, que pela tinta ser tóxica o desdobramento também não é simples. A ação envolve toda a comunidade escolar, dos alunos às famílias.

Como funciona

A TerraCycle receberá regularmente o material arrecadado para ser reciclado e transformado em nova matéria-prima a ser vendida, como banco e lixeira. Em troca de cada remessa, a escola ganhará créditos em dinheiro que reverterá em doações a instituições de caridade. “Há alguns anos a escola já vem adotando práticas sustentáveis e inserindo isso em nosso dia a dia. Portanto, aderir a esses programas e colocar mais essa atividade envolvendo nossos alunos foi muito natural, faz parte de nossa ideologia e dos valores que queremos transmitir”, conta a diretora da Pedro Apóstolo, Carolina Paschoal.

Leia: Conheça a rede da Unesco que constrói uma ponte entre escolas

Segundo a TerraCycle, mais de 200 mil pessoas em todo o mundo estão coletando resíduos para o programa e quase 45 mil dólares já foram arrecadados.

reciclagem escola

Foto: divulgação

Leia também:

Textos de jovens finalistas da 6ª Olimpíada de Língua Portuguesa viram livro

A experiência de gamificação em uma escola pública brasileira

Envie um comentário

Your email address will not be published.