NOTÍCIA

Arte e Cultura

Montaigne vive

Veja algumas maneiras de conhecer Michel de Montaigne (1533-1592), o criador do ensaio como gênero literário

Publicado em 11/04/2018

por Sérgio Rizzo

Montaigne em video da The School of Lifex Michel de Montaigne (Crédito: Reprodução)

Michel de Montaigne (Crédito: Reprodução)

Crédito: Reprodução

Há duas maneiras de conhecer Michel de Montaigne (1533-1592), o criador do ensaio como gênero literário – e, por extensão, alguém cuja obra deveria ser uma das principais referências históricas para a estruturação de textos dissertativos e reflexivos escritos em escolas de ensino médio e superior, nos vestibulares e, por que não, nas redes sociais. Sua capacidade de explorar temas áridos a partir de uma perspectiva pessoal continua a ser exemplar.
Pode-se ir direto à fonte, com destaque para os três volumes dos Ensaios, recentemente publicados outra vez no Brasil, pela Editora 34, com a mesma tradução (de Sérgio Milliet) utilizada inicialmente pela Editora Globo e, depois, pela coleção Os Pensadores. Vai-se descobrir ali um misógino, algo que mancha a sua imagem hoje, mas também um escritor de olhar singular (e atual) para o mundo.
Outro caminho consiste em “pedir ajuda aos universitários”, ou seja, ler e ouvir quem falou de Montaigne para chegar a seus escritos com um auxílio camarada. Diversos livros sobre ele (e sem ranço acadêmico) foram publicados no Brasil, entre os quais Como viver ou uma biografia de Montaigne em uma pergunta e vinte tentativas de resposta, de Sarah Bakewell (Objetiva), Uma temporada com Montaigne, de Antoine Compagnon (Martins Fontes), e Montaigne por Stefan Zweig (Mundaréu).
Para uma aproximação leve, até mesmo lúdica, recomenda-se assistir ao vídeo de seis minutos sobre Montaigne no canal da The School of Life no YouTube. Criada pelo filósofo suíço Alain de Botton e pela curadora britânica Sophie Howarth, a organização tem entre seus objetivos produzir material de divulgação científica sobre filósofos (não é propriamente o caso de Montaigne, o primeiro dos ensaístas) e escritores. Platão, Kafka, Sartre e Foucault também foram objeto de vídeos introdutórios, bem-humorados e ágeis.
O YouTube oferece também uma outra entrada amistosa para a obra de Montaigne, o episódio sobre ele (com 24 minutos) realizado por Botton para uma série em seis partes em torno da influência de alguns pensadores na história da humanidade e das ideias que propuseram sobre uma vida feliz. Botton explora a autoestima nos escritos de Montaigne. Os demais personagens são Sócrates (autoconfiança), Epicuro (felicidade), Sêneca (angústia), Schopenhauer (amor) e Nietzsche (dificuldade).
> https://www.theschooloflife.com

Autor

Sérgio Rizzo


Leia Arte e Cultura

Itaú Cultural Play_destaque

Filmes gratuitos sobre culturas ancestrais focam em professores 

+ Mais Informações
Diário de um Banana_destaque

A importância da escola é destaque em novo ‘Diário de um Banana’

+ Mais Informações
20220222-banner

‘Leia com uma criança’ foca em municípios vulneráveis

+ Mais Informações
Prêmio Jabuti_vencedores

Poesia de Fabrício Corsaletti é consagrada como livro do ano pelo...

+ Mais Informações

Mapa do Site