NOTÍCIA

Políticas Públicas

56% das crianças estão alfabetizadas no 2º ano do ensino fundamental, após a pandemia

A meta para 2024 é que esse número passe para 60% de crianças alfabetizadas, segundo o MEC

Publicado em 31/05/2024

por Redação revista Educação

Em 2023, após a pandemia, 56% das crianças que estudavam na rede pública estavam alfabetizadas ao final do segundo ano do ensino fundamental e alcançaram o patamar de alfabetização definido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O dado foi divulgado na última terça-feira, 28, pelo presidente Luiz Inácio da Silva, o ministro da Educação, Camilo Santana, e governadores no Palácio do Planalto. 

O programa Compromisso da Criança Alfabetizada foi lançado no ano passado pelo Ministério da Educação (MEC), e possui o intuito de garantir que todas as crianças ao final do segundo ano do ensino fundamental estejam alfabetizadas, dando ênfase para a alfabetização de todas as crianças matriculadas no terceiro, quarto e quinto ano afetadas pela pandemia. 

—–

Leia também

Censo 2022: 11,4 milhões de pessoas não sabem ler e escrever

MEC determina que licenciaturas e pedagogia EAD deixarão de ser 100% online

—–

Para Camilo Santana, “voltamos ao status de antes da pandemia, em 2019. Todos os estados, sem exceção, melhoraram de 2021 para 2023. É importante a gente comemorar, mas estamos muito longe do ideal. Não queremos só metade, queremos 100% das crianças alfabetizadas na idade certa”. Em 2019, segundo os dados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), 55% dos estudantes estavam alfabetizados no Brasil. Já no Saeb 2021, apenas 36% sabiam ler e escrever.  

alfabetização

Desde seu lançamento, o programa teve a adesão de 100% dos estados e 99,8% dos municípios
(Foto: Luis Fortes/MEC)

Criança Alfabetizada 

Desde seu lançamento, o programa teve a adesão de 100% dos estados e 99,8% dos municípios. A iniciativa também já destinou mais de R$1 bilhão para os estados e municípios investirem em cantinhos de leitura, materiais didáticos, formação de alunos e professores e desenvolvimento de políticas públicas. 

O Indicador Criança Alfabetizada foi calculado com base no alinhamento nacional dos dados apurados pelas avaliações aplicadas pelos estados em 2023, e contou com a participação de 85% dos alunos das redes públicas brasileiras.

Segundo dados do MEC, o Ceará é o único estado brasileiro a ter mais de 80% de crianças alfabetizadas. Sergipe aparece como o estado com menor índice de crianças alfabetizadas (31%). Para os próximos anos, a meta estipulada pelo governo federal, é de que pelo menos 60% das crianças estejam alfabetizadas em 2024 e 80% em 2030. 

Alfabetização: posição dos estados em 2023

  • Alagoas – 44%
  • Amapá – 42%
  • Amazonas – 52%
  • Bahia – 37%
  • Ceará – 85%
  • Espírito Santo – 68%
  • Goiás – 67%
  • Maranhão – 56%
  • Mato Grosso – 55%
  • Mato Grosso do Sul – 47%
  • Minas Gerais – 60%
  • Pará – 48%
  • Paraíba – 51%
  • Paraná – 73%
  • Pernambuco – 59%
  • Piauí – 52%
  • Rio de Janeiro – 52%
  • Rio Grande do Norte – 37%
  • Rio Grande do Sul – 63%
  • Rondônia – 65%
  • Santa Catarina – 61%
  • São Paulo – 52%
  • Sergipe – 31%
  • Tocantins – 44%
criança alfabetizada

Resultados de 2021 e 2023 sobre estudantes alfabetizados, e metas de alfabetização de 2024 até 2030 (Tabela: MEC)

—–

Revista Educação: referência há 28 anos em reportagens jornalísticas e artigos exclusivos para profissionais da educação básica

—–

Escute nosso episódio de podcast:

Autor

Redação revista Educação


Leia Políticas Públicas

combate ao racismo

Quais os caminhos para enfrentar o racismo nas escolas?

+ Mais Informações
alfabetização

56% das crianças estão alfabetizadas no 2º ano do ensino fundamental,...

+ Mais Informações
PNLD

Bibliotecas públicas e comunitárias serão atendidas pelo PNLD

+ Mais Informações
Surreal,Composition,Of,Millennial,Guy,Focus,Use,Smart,Device,Change

País terá a primeira Olimpíada Brasileira de Educação Midiática

+ Mais Informações

Mapa do Site