NOTÍCIA

Conhecimento

Festival LED: evento gratuito da Globo voltado à educação acontece em junho

Depois de reunir mais de 24 horas de conteúdos e mais de 100 palestrantes em 2022, o Festival LED volta em sua 2ª edição com uma programação de conteúdos, debates e ideias inspiradoras acerca das possibilidades de futuro através da educação. Totalmente gratuito, o evento traz como grande […]

Publicado em 17/05/2023

por Redação revista Educação

Depois de reunir mais de 24 horas de conteúdos e mais de 100 palestrantes em 2022, o Festival LED volta em sua 2ª edição com uma programação de conteúdos, debates e ideias inspiradoras acerca das possibilidades de futuro através da educação. Totalmente gratuito, o evento traz como grande protagonista pautas que, em conjunto com a sociedade, iluminam novos e inovadores olhares sobre o setor. 


Leia também

Globo investe para ressignificar o imaginário dos brasileiros sobre a educação

Lilia Schwarcz destrincha o Brasil racista e desigual e alerta: “é necessário que não naturalizemos os golpes cotidianos”


Nesta edição, que acontece nos dias 16 e 17 de junho, no Museu do Amanhã e MAR, no Rio de Janeiro, o Festival LED reunirá personalidades e especialistas reconhecidos nacional e internacionalmente, como Patricia Hill Collins, uma das mais influentes pesquisadoras do feminismo negro nos Estados Unidos; Ailton Krenak,  líder indígena, ambientalista, filósofo, poeta e escritor brasileiro; Lilia Shwarcz, historiadora e antropóloga brasileira; e Martha Gabriel, referência multidisciplinar da América Latina nas áreas de negócios, tendências e inovação. Grandes da talentos da Globo como Luciano Huck, Maju Coutinho, Regina Casé, Marcos Mion, Sandra Annemberg e Poliana Abrita, entre outros, também já confirmaram presença. 

O Festival LED – Luz na Educação é realizado pela Globo e Fundação Roberto Marinho em parceria com a plataforma Educação 360 – Conferência Internacional de Educação, da Editora Globo. 

As inscrições podem ser feitas através da plataforma do Movimento LED. Clique aqui.  

festival LED
Ângela Figueiredo (esq.), Aline Midlej, Emicida e Conceição Evaristo (no telão) falaram de educação antirracista em um dos painéis do Festival LED ano passado
Foto: reprodução/Globo

Conheça a programação já confirmada do Festival LED: 

No Museu no Amanhã, no Palco Inspira, é onde vão acontecer as conversas mais amplas e inspiracionais, que apontam comportamentos e tendências, trazendo as grandes temáticas transversais à educação que envolvem e interessam toda a sociedade. A mesa de abertura Trajetórias ancestrais: como o passado pode guiar futuros plurais?, que será mediada pelo apresentador Luciano Huck, terá a participação do ativista indígena Ailton Krenak, que atualmente dirige o Núcleo de Cultura Indígena, localizado no Rio Doce, em Minas Gerais. Nesse encontro eles compartilharão reflexões sobre a importância de aprender com nossos ancestrais e como a chave para futuros desejáveis pode estar conectada ao nosso passado.  

Já a mesa Educação no Brasil: um desafio coletivo trará uma conversa dinâmica e interativa sobre os principais desafios da educação no Brasil com reflexões a respeito de como o cidadão comum pode participar e ajudar a transformar esse cenário. O debate contará com a participação de nomes como a escritora Lilia Schwarcz, professora sênior do Departamento de Antropologia da USP e Global Scholar (até 2018) e atualmente Visiting Professor em Princeton; a atriz Elisa Lucinda, autora de 19 livros e que atualmente está no ar no papel de Marlene, em Vai na Fé. Essa mesa terá a mediação de Regina Casé, que também apresentou os projetos vencedores do Movimento LED no último dia 26 de abril no Programa Especial LED, na TV Globo.

Educação crítica: uma janela para novas possibilidades será a mesa mediada pela cantora e apresentadora do programa Saia Justa Larissa Luz, com a participação de Patricia Hill Collins. Grande nome internacional no evento, Patricia é considerada, ao lado de Angela Davis e Bell Hooks, uma das mais influentes pesquisadoras do feminismo negro nos Estados Unidos. No premiado Pensamento feminista negro (1990), Collins concebeu sua teoria da interseccionalidade das formas de opressão – raça, classe, gênero e sexualidade. 


Leia também

Crianças que protegem os manguezais amazônicos


A mesa Cotas e a luta pela reparação histórica. Passado, presente e futuro apresenta uma retrospectiva histórica sobre a evolução das cotas no Brasil, seus impactos e principais conquistas. Mediada pela jornalista da Globonews Flávia Oliveira, essa discussão terá a participação de Daniel Munduruku, escritor e professor paraense, pertencente ao povo indígena Munduruku, autor 56 livros publicados. Contribui, ainda, para o debate o ex-BBB João Pedrosa, também apresentador do Trace Trends no Multishow e na Trace Brasil, também professor de geografia e mestre em educação.

Qual o papel o futuro desenha no presente? Imaginar futuros possíveis é uma das competências consideradas essenciais no século 21 segundo a Unesco. Essa conversa será iluminada na mesa Como desenvolver habilidades para imaginar futuros?, que terá a participação de Ivan Baron, influenciador e ativista pelas causas PCD; e Ricardo Piquet, diretor-geral do Museu do Amanhã, que recentemente lançou a Cátedra Unesco de Alfabetização em Futuros em parceria com a UFRJ. 

Museu do Amanhã – DIA 17

No sábado, segundo dia de evento, a violência dentro do ambiente escolar será abordada na mesa Como conviver e aprender com medo? Precisamos falar sobre as violências nas escolas, que terá a participação das´Saias´ Astrid Fontenelle, Larissa Luz, Gabriela Prioli e Bela Gil. Miriam Abramovay, autora e coautora de vários livros e artigos nos temas de juventudes, violências nas escolas dá a sua contribuição acadêmica ao papo. 

O futuro é preto. Reimaginando a educação com as lentes do afrofuturismo apresenta como o uso de filmes, séries e animações afrofuturistas podem ajudar a promover reflexões importantes sobre a formação de futuros cidadãos. Com participação da pesquisadora Morena Mariah, também escritora, palestrante TEDx Speaker e criadora de conteúdo digital, além de Kenya Sade, podcaster e jornalista. 

A inovação ilumina a mesa Revolução ou ‘modinha´? Como a inteligência artificial está transformando as formas de ensinar e aprender? que terá a jornalista da Globonews Andréia Sadi como mediadora; Bianca Kremer, especializada em gestão da segurança da informação no Instituto Infnet; Martha Gabriel, autora dos best-sellers Você, eu e os robôs: como se transformar no profissional digital do futuro, Marketing na era digital e Educar: a (r)evolução digital na educação.


Leia também

Para preservar a língua tradicional, professor indígena Joaquim Maná desenvolve a escrita de seu povo


MAR

Mais intimista, o MAR recebe as palestras com temáticas específicas do universo da educação, ligadas às novas abordagens e metodologias inovadoras. 

No dia 16, os debates começam com a mesa Fato ou fake? Como sobreviver na era da desinformação?, com mediação da jornalista Natuza Nery, além de participação de Sil Bahia, codiretora executiva do Olabi e idealizadora da PretaLab; Patrícia Blanco, do Instituto Palavra Aberta; Thaisa Coelho, head de produtos digitais de news da Globo. 

O ator e apresentador Pedro Motta mediará a conversa sobre Como educar, engajar e produzir para as novas gerações, com presença do ator Ryancarlos de Oliveira. Ler o mundo para depois ler as palavras: uma conversa sobre alfabetização será a mesa que irá iluminar a discussão com Daniela Montuani, especialista em educação e Sandra Annemberg, jornalista e apresentadora.

O papo Como construir cidades educadoras? terá a participação de Ednéia Gonçalves, socióloga, educadora e coordenadora da ONG Ação Educativa. Tema extremamente atual, a mesa Ecoansiedade: como lidar com a angústia diante das mudanças climáticas? terá a presença de Gabriela Alves, ativista climática e cofundadora do Instituto Perifa Sustentável; e Daniel Becker, formado e com residência pela Universidade Federal de Rio de Janeiro (UFRJ), é mestre em saúde pública e promoção da saúde pela ENSP-Fiocruz.

O tema Juventudes, mercado de trabalho e educação: como nos preparar para o amanhã? e futuro também será iluminado com a participação de Carlos Artexes, diretor-geral do Departamento Nacional do Sesc. 

Dia 17

Já no sábado, o apresentador Manoel Soares participa do Borogodó cultural: uma escola chamada Brasil, um bate-papo divertido sobre o potencial pedagógico da cultura brasileira, explorando a riqueza dos saberes tradicionais e populares do país e como eles podem ser incorporados no currículo escolar, que também contará com a participação da escritora e professora Heloisa Buarque de Hollanda.

Com quantas jornadas se faz uma mulher? Protagonismo feminino na educação vem com Poliana Abritta, a apresentadora do Fantástico; Christina Xavier (mãe da atriz Luana Xavier); e Regina Luz (mãe da cantora Larissa Luz). Educação inclusiva: do discurso à prática terá a participação da pedagoga Silvana Drago e a jornalista Flávia Cintra. Já a atriz Manu Estevão estará na mesa Como ensinar de um jeito que jovens amam? Aprendendo com eles!. 

A antropóloga e ativista do movimento LGBTQIAP+, Fatima Lima, e a cantora Urias iluminam o papo na mesa Por uma educação para todos, todas e todes´, mostrando de que forma o papel do ensino pode desmistificar assuntos de gênero e sexualidade, além de propor reflexões sobre como abordá-los nas escolas e apontando quais ferramentas podemos utilizar para combater a discriminação.

Desafio LED

E além das discussões, o Festival LED terá um momento dedicado o Desafio LED, uma parceria entre a Globo e a Mastertech, escola de pensamento digital, ágil, lógico e humano – que convida estudantes a partir de 18 anos de todo o Brasil a apresentarem uma forma criativa de resolver problemas educacionais presenciados em suas instituições de ensino. O apresentador Marcos Mion anunciará o grande vencedor do Desafio, que distribuirá o prêmio de R$ 300 mil, com a maior fatia ficando para primeiro e segundo lugares (R$ 85 mil cada).

Leia também:

Alunos negros e indígenas precisam se sentir pertencentes do ambiente escolar

Autor

Redação revista Educação


Leia Conhecimento

Samsung Innovation Campus

Samsung Innovation Campus prepara estudantes para o mercado de trabalho

+ Mais Informações
Rio Grande do Sul como doar

SOS Rio Grande do Sul: como doar para instituições educacionais

+ Mais Informações
memória coletiva

A importância da memória coletiva

+ Mais Informações
Prêmio Escolas Sustentáveis

Inscrições para Prêmio Escolas Sustentáveis são prorrogadas

+ Mais Informações

Mapa do Site