Educação inclusiva traz vantagens para todos

Do Bett Blog

Fonoaudióloga e escritora com mais de 100 livros abordando a diversidade humana, Márcia Honora agora estuda os efeitos do ensino inclusivo sobre os alunos sem deficiências.

Durante seus anos de trabalho como consultora de educação inclusiva em diversas prefeituras, Márcia percebeu que o processo de inclusão trazia uma série de vantagens para todos os estudantes, e não apenas àqueles que eram o alvo do ensino especial. Por isso, escolheu o assunto para ser o tema de sua tese de doutorado. Sua pesquisa parte da seguinte pergunta: Como o processo de educação inclusiva pode ser favorável para quem não tem deficiência?. “As evidências nos meus estudos são impressionantes. Ter um colega com deficiência na sala de aula transforma muitas crianças no que se refere à diminuição da agressividade, aumento da generosidade e cuidado com o próximo”, afirmou.

Márcia diz que é comum, por exemplo, ver colegas “brigando” para decidir quem vai empurrar pela escola a cadeira de rodas do amigo que é cadeirante. “É lindo de se ver!”, comemora. “Minhas evidências apontam que passar pela experiência de ter um colega com deficiência ajuda na formação de um caráter menos preconceituoso e mais solidário.”

A experiência de Márcia mostra ainda que o docente, de forma geral, não apresenta resistências quanto a ter em sua turma um aluno com deficiência. O que ele sente na maioria das vezes é insegurança. “O professor se sente angustiado e perdido ao receber esse aluno, principalmente porque a maioria das escolas encaram que este é um aluno daquele professor e não da escola”, disse.

Mas a fonoaudióloga acredita esses e outros obstáculos podem ser vencidos, trazendo benefícios para todos: alunos, professores, escola, pais, sociedade. Para conhecer mais a respeito do trabalho de Márcia Honora, você pode ler o material disponível em seu site pessoal, assim como assistir sua palestra na Bett Brasil Educar de 2016.