10 projetos que estimulam participação feminina nas exatas

Muitas mulheres ouvem desde criança que carreiras e disciplinas voltadas às exatas não são para elas. De forma sutil ou explícita, este estereótipo preconceituoso se arraiga na sociedade, fazendo com que os cursos universitários e mercado de trabalho desta área tenham predominância de homens.

Para que estas carreiras reflitam a proporção de gênero existente em nosso país, projetos estão incentivando a participação de meninas nas exatas desde a escola. Eles foram selecionados no edital Gestão Escolar para Equidade: Elas nas Exatas. Ele é uma iniciativa do Instituto Unibanco, do Fundo Elas e da Fundação Carlos Chagas e dará R$ 30 mil para que os projetos sejam implementados ao longo de 2016.

Conheça os selecionados:
1. Aquaponia: uma alternativa de diversificação da sala de aula
Proponente: Associação de Pais e Mestres e Comunitários da Escola Estadual
Deputado João Valério
Local: Itacoatiara – AM
Objetivo: Estimular o interesse das alunas pelas ciências exatas e naturais com a criação de peixes e produção de hortaliças proporcionados pela aquaponia.

2. #Nativas Digitais #Elas nas Exatas
Proponente: Fundação Casa Paulo Dias Adorno
Local: Cachoeira – BA
Objetivo: Formar as jovens no conhecimento dos princípios das ciências exatas e tecnológicas, difundindo conceitos chaves da matemática básica, algoritmos, programação e sintaxe das linguagens mais populares para potencializar o raciocínio lógico, empoderando-as com informações sobre equidade de gênero e raça conscientizando-as para futuros possíveis.

3. Oguntec
Proponente: Instituto Cultural Steve Bike
Local: Salvador – BA
Objetivo: Difundir experiências exitosas de mulheres negras cientistas para incentivar e
apoiar alunas e alunos através de ciclo de palestras e debates.

4. Elas nas Ciências: Vivenciando um novo tempo de protagonismo e efetividade das alunas da Escola Deputado Joaquim de Figueiredo Correia nas ciências exatas e nas tecnologias do ensino médio
Proponente: Unidade Executora da EEFM Deputado Joaquim de Figueiredo Correia
Local: Iracema – CE
Objetivo: Criar clube de ciências, promover oficinas de robótica, promover palestras e eventos científicos e incentivar a participação das meninas nas olimpíadas de matemática, física e robótica.

5. Mulheres na Engenharia
Proponente: Projeto Fórmula SAE – Universidade Federal de São João Del Rey
Local: São João Del Rey – MG
Objetivo: Propiciar às discentes capacitação na área automobilística através do desenvolvimento de um veículo desde o projeto até o produto final. O projeto é composto de 8 etapas: chassi/aerodinâmica, direção, eletroeletrônica, engenharia de produto, frenagem, motor, suspensão e transmissão.

6. Engenheiras da Borborema
Proponente: Mulheres na Engenharia (Universidade Federal de Campina Grande)
Local: Campina Grande – PB
Objetivo: Motivar o ingresso de mulheres nos cursos de engenharia e tecnologia realizando rodadas de palestras sobre mulheres na engenharia, oficinas de eletrônica e informática, oficinas de novas didáticas para o ensino de matemática e física e oficina de ensino para alunos surdos.

7. Tem Menina no Circuito
Proponente: Grupo Com Ciência no Circuito (Universidade Federal do RJ)
Local: Nova Iguaçu – RJ
Objetivo: Realizar oficinas de circuitos elétricos utilizando como materiais condutores
flexíveis, linhas e tecidos; capacitar em programação básica utilizando o software livre
Arduino e desenvolver projetos com o LilyPad.

8. Virando o Jogo – Elas nas Exatas – Transformação social para jovens e adolescentes mulheres no campo da tecnologia e ciências naturais
Proponente: Grupo Afirmativo de Mulheres Independentes do Rio Grande do Norte.
Local: Natal – RN
Objetivo: Contribuir para a criação de espaços de reflexão e discussão do tema
educação, profissionalização e juventude, estimulando o senso crítico das jovens, a fim de favorecer a redução das desigualdades de gênero através do futebol e da música.
Fomentar a participação das alunas da Semana de Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte e fortalecer a feira de ciência da escola com a participação das alunas.

9. Performance – Aula: História das Mulheres nas Ciências e nas Tecnologias – abrindo espaço para jovens mulheres na sociedade atual
Proponente: (Em) Companhia de Mulheres – Coletivo de pesquisa teatral feminista.
Local: Florianópolis – SC
Objetivo: Criar performance-aula que apresentará historicamente as mulheres que
contribuíram com o desenvolvimento da ciência através da pesquisa, criação de textos,
produção e apresentação pelas jovens do ensino médio.

10. Empoderadas
Proponente: Empoderadas
Local: São Paulo – SP
Objetivo: Desenvolver webseries com as alunas com histórias de vida de mulheres negras na ciência. Exibir vídeos e promover rodas de conversa para fomentar o debate sobre a importância da participação de mulheres negras nas ciências.