COLUNISTAS:

Colunista

Ricardo Tavares

Ricardo Tavares é diretor-geral da FTD Educação

Educação inclusiva: como avançar?

Adequação do currículo e da estrutura escolar, capacitação docente e integração entre os alunos são temas urgentes

educacao-inclusiva-como-avancar Foto: Shutterstock

A educação inclusiva, que busca garantir o acesso e a participação de todos os alunos, independentemente de suas necessidades específicas, é fundamental para atender a princípios da Constituição brasileira. E o ecossistema educacional deve contemplar todos os sujeitos, em todos os níveis, etapas e modalidades de ensino.

O artigo 205 da Constituição, por exemplo, estabelece que “a educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”.


Leia também

Educação especial inclusiva ainda é um desafio

Alunos autistas: iguais, mas com diferenças


Educadores querem incluir

No Brasil, ano após ano, o índice referente aos estudantes com deficiência, transtornos do espectro autista ou altas habilidades matriculados em classes comuns tem aumentado. O número de matrículas da educação especial no Brasil chegou a 1,3 milhão – um aumento de 26,7% em relação a 2017, de acordo com dados do Censo Escolar da Educação Básica 2021, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Diante desse cenário, compreender e atuar na perspectiva inclusiva é um desafio para os educadores e um tema que deve ser tratado com urgência. Uma pesquisa desenvolvida pela FTD Educação com centenas de educadores parceiros da empresa em todo Brasil mostra que o tema “inclusão” está entre os três assuntos mais urgentes na pauta dos professores, com 65% das menções.

Os outros dois assuntos levantados foram “práticas pedagógicas”, indicado por 89,5% dos respondentes; e “questões socioemocionais”, com foco nos professores e nos estudantes, com 77,3% e 75,5% das indicações, respectivamente.

Aprimoramento constante

Na temática da “inclusão”, dentre as solicitações dos educadores, estão a adequação, tanto de currículo quanto de estrutura escolar; capacitação docente; e integração entre os alunos.  Durante a escuta, foram colhidos pedidos da seguinte natureza: “Como incluir de forma verdadeira?”; “Como oferecer atividades para estudantes com transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e transtorno do espectro autista (TEA)”​; e “O currículo pode ser uma barreira para a inclusão?”.


Leia também

A íntima relação entre saúde mental e aprendizagem


Para os educadores que não se sentem seguros quando possuem na turma em que lecionam algum estudante com necessidades específicas, o aspecto formativo é primordial. Ter acesso à formação de qualidade e apoio para a reorganização das práticas pedagógicas ajudam a expandir a construção de uma comunidade escolar cada vez mais diversa.

Algumas ferramentas podem facilitar o processo, por exemplo, novas formas de tecnologia como instrumentos para eliminação de barreiras e promoção da autonomia das pessoas com deficiência; a adoção do Desenho Universal para Aprendizagem, um conceito oriundo da arquitetura que visa garantir acessibilidade e a democratização dos espaços; ou até sugestões de organização de materiais e atividades pedagógicas inclusivas. 

Organizações sociais na educação inclusiva

Empresas do segmento educacional também devem exercer seu papel nessa engrenagem para impulsionar a educação inclusiva no país, oferecendo conteúdo informativo e formativo para professores, estudantes e famílias. A FTD, por exemplo, lançou recentemente o Guia da Inclusão, disponível gratuitamente para 1,2 milhão de estudantes, 71 mil professores da rede pública e privada e em mais de 5 mil escolas parceiras.  

Contribuir com a formação de professores e com a reorganização das práticas pedagógicas é uma tarefa que envolve os profissionais da cadeia produtiva do livro, seja ele impresso ou digital. A disponibilização de formação e informações será útil para subsidiar novas práticas e minimizar ou eliminar barreiras de acesso ao currículo e à aprendizagem, considerando a natureza plural do desenvolvimento de ensino como direito de todos.  

Para avançar na educação inclusiva no Brasil é preciso adotar uma abordagem multidimensional e abrangente, focada em políticas públicas, investimentos em infraestrutura e no envolvimento de toda sociedade.

Escute nosso podcast:

Por: Ricardo Tavares | 05/04/2023


Leia mais

estudantes-não-pensar

Estudantes são treinados para não pensar?

+ Mais Informações
Estudo

Novamente os índices de insucesso escolar

+ Mais Informações
diretrizes-tecnologia

Como fazer a integração da tecnologia digital na sala de aula

+ Mais Informações
educação pública_Damaris Silva

Histórias da educação pública que inspiram e transformam

+ Mais Informações

Mapa do Site