ARTIGO

Olhar pedagógico

Em documentário, jovens se conectam ao digital e constroem o futuro que desejam

Se um dia o espaço escolar resistiu ao avanço da tecnologia digital, a pandemia tratou de quebrar as últimas barreiras. Professores já capacitados e outros vivenciando o desafio de capacitarem-se mergulham nas muitas possibilidades do mundo digital e das metodologias ativas. Educação presente para o […]

Publicado em 18/10/2022

por Sandra Seabra Moreira

documentario-jovem-tecnologia Juventude hiperconectada é destaque de documentário recém-lançado (foto: divulgação)

Se um dia o espaço escolar resistiu ao avanço da tecnologia digital, a pandemia tratou de quebrar as últimas barreiras. Professores já capacitados e outros vivenciando o desafio de capacitarem-se mergulham nas muitas possibilidades do mundo digital e das metodologias ativas.

Educação presente para o futuro, documentário dirigido por Patrícia Travassos que estreou no sábado, 15 de outubro, no Canal Futura e que agora compõe o catálogo da Globoplay (veja aqui), traz o contexto da presença da tecnologia digital na sala de aula, com depoimentos de especialistas, professores e estudantes em seus laboratórios e outros ambientes.


Leia: O Pato Donald e o nativo digital – ou o manipulado e acrítico digital


“Estamos vivendo um momento desafiador de colocar em prática o novo ensino médio brasileiro e o filme reflete sobre uma grande oportunidade para as escolas se transformarem para melhorar a qualidade do aprendizado, engajar os alunos e, consequentemente, reduzir a evasão escolar”, afirma Luciana Allan, diretora do Instituto Crescer, que atua na formação de professores em tecnologia em todo o Brasil.

juventude hiperconectada
Juventude hiperconectada é destaque de documentário recém-lançado (foto: divulgação)

Tecnologia na sala de aula que respeite a realidade local

O filme também aborda a desigualdade social do país, que se evidencia cada vez mais a partir da perspectiva da tecnologia digital, já que mais da metade das escolas do Brasil sequer têm um sinal de internet aberto aos seus estudantes. Tratar desses temas com profundidade e delicadeza não é tarefa fácil, sobretudo, num mundo em que a distopia está tão presente no dia a dia quanto os avanços tecnológicos, minando a positividade.

“Tínhamos uma grande preocupação de tornar a mensagem do filme capaz de dialogar com escolas nas mais diferentes realidades e geografias. Não nos interessava conversar apenas com escolas que tivessem recursos para investir em superlaboratórios maker ou de informática. Recursos são muito bem-vindos, mas o mais importante vem antes disso: a conexão da sala de aula com a realidade do entorno que afeta a qualidade de vida dos alunos e os engaja ao conhecimento em busca de soluções para problemas reais”, detalha a diretora.


Leia: Jovens indígenas multimídia fortalecem a cultura Huni Kuin


Patrícia menciona que além de um grande repertório, estudantes hiperconectados são mais estimulados ao engajamento social. “E aí, quando atitudes positivas se encontram com a tecnologia, a mágica acontece e os resultados são potentes.”

A tecnologia é, portanto, quase um pretexto no filme, porque ele trata de fato da potência para criar um novo futuro.

Patrícia Travassos: atitudes positivas e tecnologia
fazem a mágica acontecer (foto: divulgação)

Assista ao trailer:

Serviço

Documentário: Educação presente para o futuro

Assistir na Globoplay: clique aqui

Direção: Patrícia Travassos

Produtora: Prosa Press

Escute nosso episódio de podcast:

Autor

Sandra Seabra Moreira


Leia Olhar pedagógico

neurociências

Neurociências: o perigo das receitas prontas na aprendizagem

+ Mais Informações
saberes indígenas

Cris Takuá: escola viva e os saberes indígenas invisíveis

+ Mais Informações
Sustentabilidade

Mais que aprender, vivenciar

+ Mais Informações
Aluna matemática

Aprende mais quem aprende matemática de forma cooperativa

+ Mais Informações

Mapa do Site