NOTÍCIA

Conhecimento

Edtech fornece suporte para escolas discutirem racismo, bullying e equidade de gênero

A edtech de impacto social Piraporiando atua em prol de uma educação antirracista, antibullying, antipreconceito e de promoção da equidade. Entre suas iniciativas está o Programa de Educação para a Diversidade, o Trilhas da Diversidade, que segundo a empresa é o primeiro da América Latina […]

Publicado em 05/10/2022

por Redação revista Educação

Home Piraporiando A Piraporiando se coloca como uma edtech de impacto social Imagem: reprodução

A edtech de impacto social Piraporiando atua em prol de uma educação antirracista, antibullying, antipreconceito e de promoção da equidade. Entre suas iniciativas está o Programa de Educação para a Diversidade, o Trilhas da Diversidade, que segundo a empresa é o primeiro da América Latina a unir conteúdos curriculares, literatura e os temas da diversidade, integrando a família, a escola, a iniciativa privada e o poder público em experiências pautadas em consonância com a BNCC, LDB, ODS, ESG e Declaração de Salamanca e os pilares da Unesco.

Os livros da Piraporiando possuem encartes de atividades com realidade aumentada. A edtech aposta no lúdico e no edutainment para engajar crianças, jovens, adolescentes e educadores, como peças de teatro – a partir das histórias criadas pela Piraporiando -, contação de histórias, animações e oficinas.

“Acreditamos na educação e no seu papel na luta pela cultura do respeito e da diversidade. Fazemos isso com criatividade, coragem e afeto. Criamos experiências com muita história para contar”, afirma Janine Rodrigues, escritora, educadora e fundadora da Piraporiando. 

———

Leia: Entenda o que é uma educação antirracista e como construí-la

———

Tudo começou em 2013, mas ganhou força dois anos depois. Com seis livros publicados e aproximadamente 300 histórias escritas, Janine abriu sua própria editora para ter mais autonomia. Depois, com a expansão das atividades, a editora ampliou suas atividades para edtech, com programas de educação para escolas e também consultoria para empresas.

Janine destaca que livros que tratam sobre preconceito ou temas como racismo, bullying, homofobia ou educação sexual são muito mais importantes do que se imagina.

“Muitas instituições que não tinham nenhum trabalho de diversidade, começaram a se interessar pelo assunto por conta dos meus livros e isso me deixa muito feliz e me dá muita vontade de seguir. Outras escolas, que já tinham trabalhos neste campo, compartilham que o Trilhas trouxe ainda mais força para os projetos de diversidade”, declara Janine.
Edtech
Janine Rodrigues, escritora, educadora e fundadora da Piraporiando
Foto: Reprodução

A professora Mary Sônia, professora em Parintins, avalia que o suporte oferecido é fundamental para pensar novas estratégias educacionais para lidar com a diversidade em sala de aula e que a Trilha da Diversidade apoiou na sua atualização profissional. Como resultados do programa, a educadora destaca o fortalecimento da representatividade da identidade e da autoestima de estudantes, educadores e toda a escola com mais diálogo, escuta e afeto.

“A trilha ajudou bastante a trazermos ainda mais a pauta da diversidade, proporcionando o nosso desenvolvimento como sociedade através do respeito às pessoas, as vivências e convivências”.

———

Leia: Startup literária aposta em uma educação plural

———

Atualmente, a Piraporiando possui sete versões do programa Trilhas da Diversidade, todas baseadas em suas obras literárias:

Trilhas da Diversidade – As duas bonecas azuis

Principais temas: como abordar o medo e as frustrações, empoderamento feminino/ equidade de gênero, preconceito x discriminação, consciência social, habilidades de relacionamento (BNCC) e pilares da Unesco.

Trilhas da Diversidade – No reino de Pirapora

Principais temas: combate ao bullying, emoções (solidão, paciência, tolerância, empatia), relações interpessoais, autogestão, autoconsciência (BNCC) e os pilares da Uneso

Trilhas da Diversidade – Nuang – Caminhos da Liberdade

Principais temas: educação antirracista/relações étnico-raciais, empoderamento feminino/equidade de gênero, ESG e sustentabilidade, tomada de decisão responsável, autogestão (BNCC) e pilares da Unesco

Trilhas da Diversidade – Histórias do Velho Nestor

Principais temas: preconceito x discriminação, discriminação etária, generacional (discriminação contra pessoas ou grupos baseado na idade), fake news, tomada de decisão responsável, consciência Social (BNCC) e pilares da Unesco

Trilhas da Diversidade – Onde está o Boris?

Principais temas: anticapacitismo, empoderamento feminino/equidade de gênero, coragem, empatia, pluralidade e diversidade, autoconsciência, habilidades de relacionamento e os pilares da Unesco

Trilhas da Diversidade – As incríveis aventuras de Nirobe na terra do Não

Principais temas: habilidades socioemocionais, relações étnico-raciais, o poder da imaginação e da criatividade na infância, habilidades de relacionamento, autogestão, consciência social (BNCC) e pilares da Unesco

O programa Trilhas da Diversidade conta com atividades presenciais e online

edtech
A Piraporiando se coloca como uma edtech de impacto social
Imagem: reprodução

Conheça a Piraporiando

www.piraporiando.com 

Instagram @piraporiando

Leia também:

Sala de aula censurada

Autor

Redação revista Educação


Leia Conhecimento

Movimento LED

Com Lázaro Ramos, programa apresentará projetos educacionais vencedores...

+ Mais Informações
inglês

Para 54% dos brasileiros, educação formal não gera proficiência em...

+ Mais Informações
mostra

Escola Lourenço Castanho inova e inaugura exposição itinerante

+ Mais Informações
Desafio LED

Estudantes podem ganhar 300 mil no Desafio LED 2024. Participe

+ Mais Informações

Mapa do Site