/* Altera a margem superior apenas nessa página */

NOTÍCIA

GEE22

“Brasil de volta ao Mapa da Fome é fruto também do descaso com a ciência”

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) completou 74 anos de vida em julho. Voltada para a defesa do avanço científico e tecnológico e desenvolvimento educacional e cultural do Brasil, ela nunca foi tão necessária nestes momentos de corte de verbas, esvaziamento de […]

Publicado em 16/08/2022

por Redação revista Educação

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) completou 74 anos de vida em julho. Voltada para a defesa do avanço científico e tecnológico e desenvolvimento educacional e cultural do Brasil, ela nunca foi tão necessária nestes momentos de corte de verbas, esvaziamento de órgãos necessários ao país e o negacionismo, que veio à tona fortemente a partir da tentativa de descrédito das vacinas pelo governo federal.

Pelo momento e trabalho em defesa da ciência, a Plataforma Educação e a Plataforma Ensino Superior decidiram homenagear a SBPC no dia 19 de agosto, durante o Grande Encontro da Educação, um dos principais eventos do país voltado ao setor educacional. 

O presidente da SBPC é o professor Renato Janine Ribeiro, escritor e ex-ministro da Educação. Ele estará presente no evento online, às 9h10, para falar sobre o papel da ciência na vida das pessoas.  Confira o depaimento de Renato Janine ao repórter Gustavo Lima.

Comunidade da ciência

“Temos mobilizado [SBPC] a comunidade científica, juntado as forças das 170 sociedades científicas afiliadas. Há jornadas de defesa da ciência, defesa da pós-graduação, defesa da pesquisa. Procuramos sempre estar presentes e cooperar com a mídia para o fortalecimento da pesquisa científica, principal fator hoje de desenvolvimento econômico e social.  Disso faz parte o que costumo chamar de círculo virtuoso de ciência, cultura, educação, saúde, meio ambiente e inclusão social. E a reunião anual da SBPC, a septuagésima quarta de sua história, em Brasília no final de julho, foi um momento alto nessa direção, quando fizemos uma série de atividades, todas elas procurando recuperar o Brasil desse sofrimento pelo qual está passando. Em 11 de agosto, estivemos em várias capitais, junto com outras entidades na defesa dos documentos, emanados de centenas de milhares de pessoas, defendendo o Estado democrático de direito.”

———

Leia: Para ex-presidente da Capes, é preciso fomentar uma cultura que atraia mais jovens pesquisadores

———

Governo ataca a ciência

“Já fazem três anos e meio que sistematicamente o governo ataca a ciência, corta verbas e até mesmo apregoa que a ciência faz mal como, por exemplo, quando foi dito pelo presidente da República que a vacina podia ‘transformar as pessoas em jacarés’. Não possui base nenhuma, mas fortaleceu junto a uma pequena franja de fanáticos, a descrença no papel da ciência para melhorar a vida das pessoas. E é importante notar que as mesmas pessoas que desqualificam a ciência, algumas até que chegam a acreditar que a Terra seja plana, utilizam o benefício da ciência. Muitas vezes se tratam nos hospitais, com frequência utilizam transporte motorizado ao invés de andarem a pé. Nenhuma delas, que eu saiba, faz uma viagem do norte ao sul do Brasil a pé ou nadando. Então utilizam a ciência mas, em um determinado momento, engrossam o processo capitaneado justamente por quem deveria defender a ciência.”

Desânimo entre os pesquisadores

“Não vou dizer que estamos com o ‘couro curtido’ por tantos ataques, porque é realmente chocante trabalhar em uma área que faz um efeito altamente positivo para a sociedade e ver que isso é atacado por pessoas que até mesmo são beneficiadas por esses ganhos que as vacinas, a ciência geral e a educação proporcionam. Agora, os pesquisadores brasileiros estão unidos nas sociedades científicas e na SBPC. São mais de 100 mil pesquisadores associados de diferentes sociedades porque, como diz o ditado: a união faz a força. Então, trata-se de conseguir superar esse momento difícil, fazer com que o país, no momento das eleições, escolha o melhor para si e garantir que o próximo governo faça o uso intenso da ciência e que os cientistas possam colabor com o país nos próximos anos.”

Ciência na escola

“Uma das formas eficientes de mostrar o papel da ciência é pegar resultados positivos dela e mostrar qual ciência eles têm embutido. Vou dar alguns exemplos: você anda em um carro com GPS, que te ajuda a encontrar o caminho. A escola deve mostrar qual é a ciência na qual está embasada, evidenciar que se a Terra fosse plana, por exemplo, não haveria GPS, não seria possível. Mostrar, quando as pessoas estão contentes com determinada comida ou com a redução da fome, como isso se deve à ciência. E também como a volta do Brasil ao Mapa da Fome, que é um desastre, é fruto tanto de políticas públicas erradas, quanto do descaso com a ciência. Se mostrarmos às pessoas, no cotidiano delas, como a ciência é altamente positiva para cada cidadão, para cada cidadã, o resultado vai ser  muito bom.”


Grande Encontro da Educação

A SBPC será homenageada no dia 19 de agosto pelo Grande Encontro da Educação. Promovido pela Plataforma Educação e Plataforma Ensino Superior, o evento ocorre de 16 a 19 de agosto, de forma híbrida e conta com certificado de participação.

O encontro será híbrido nos dias 16 e 17 de agosto e somente online nos dias 18 e 19. Mais de 50 palestrantes estão confirmados. Inscreva-se gratuitamente no GEE: https://grandeencontrodaeducacao.com.br

Onde: Inteli (Instituto de Tecnologia e Liderança), localizado no campus Cidade Universitária da USP.

ciência


Leia também:

Único brasileiro indicado ao ‘Nobel da Educação’ trabalha a matemática como ferramenta social

Autor

Redação revista Educação


Leia GEE22

painel Unesco - destaque

As 9 ações concretas da Unesco para avançar na educação do amanhã

+ Mais Informações
painel - ensino superior

Aprendizagem por projetos é caminho para preparar os jovens no mercado de...

+ Mais Informações
ensino superior destaque

Taxa de jovens no ensino superior diminui; governo precisa agir

+ Mais Informações
ensino técnico 2

Falta política pública para quem não ingressa no ensino superior

+ Mais Informações

Mapa do Site