O politicamente correto na formação das crianças

0

Quem tem medo do lobo mau? O impacto do politicamente correto na formação das crianças (Papirus ed.) aborda questões atuais e polêmicas.
“Ao negarmos às crianças brincadeiras por considerá-las estereotipadas, estimuladoras de violência, que reforçam papéis na sociedade etc., estamos rachando a infância, adoecendo essas crianças”, exemplifica Ilan Brenman, autor da obra junto com Luiz Felipe Pondé.
Leia: Em tempos de fake news, prevalece a lacração e o uso matreiro
politicamente correto lobo mauSegundo os autores, os pequenos aprendem tolerância, respeito e igualdade observando os adultos. Proibição para eles não é o caminho. “A minha impressão é que as pessoas que se reuniram um dia e decidiram fazer um mundo melhor estão acabando com o mundo, na verdade, porque os jovens estão muito piores do que eram há 15 anos: inseguros, frouxos, medrosos”, desabafa Pondé.
Brenman é doutor em Educação pela USP e referência em literatura infantil. Pondé é doutor em Filosofia pela USP e colaborador do jornal Folha de S.Paulo.
 

Leia também:

Três romances de autores africanos recentemente publicados no Brasil

Por que é urgente falar sobre educação sexual nas escolas

Envie um comentário

Your email address will not be published.