Dicas para a escola estimular a linguagem oral dos pequenos

Por: Marilia Piazzi Seno*
A escola desempenha um papel determinante para a aquisição e desenvolvimento da linguagem oral. Neste contexto, o professor atua como principal mediador e ao propor atividades direcionadas contribui de forma significativa com os progressos da criança.
Num ambiente rico em estímulos, cada momento pode e deve ser aproveitado. São inúmeras as oportunidades de incentivar e estimular a linguagem oral de uma forma natural e divertida: na hora do lanche, na “contação” de histórias, no parquinho, durante as atividades pedagógicas.

Seguem algumas dicas:

–   Não adivinhe o que a criança quer.
–   Fique sempre na mesma altura da criança quando for falar com ela.
–   Propicie situações em que ela precise expressar-se como contar seu final de semana, falar do seu animal de estimação, etc…
–   Use palavras simples e frases curtas.
–   Fale sempre corretamente, sem  usar diminutivos.
–   Proponha brincadeiras de imitação, abusando das onomatopeias. Ex: como o telefone toca? Como é um miado de gato? Imitem um avião.
–  Dê atividades que trabalhem com os órgãos da fala: estale os lábios, vibrem a língua.
–   Explore as músicas infantis.
–  Apresente variados tipos de sons, solicitando que descubram do que se trata. Ex: liquidificador, vendaval, janelas quebrando, campainha tocando.
–  Coloque vários objetos numa “caixa secreta” e vá retirando um por vez. Os alunos deverão nomeá-los e dizer suas funções.
–  Ofereça instruções que envolvam conceitos de esquema corporal, orientação espacial. Ex: peguem o quadrado amarelo; coloquem o bloco vermelho embaixo do azul, separem três pecinhas.
–  Trabalhe rimas e aliteração. Ex: que palavra combina com pão? Que palavras começam com o mesmo som que gato?
–  Brinque com a entonação falando a mesma frase de diferentes formas. Ex: Hoje está calor? Hoje está calor. Hoje está calor!
–  Peça que os alunos digam palavras que pertençam à mesma categoria. Ex: frutas, animais, partes do corpo.

linguagem oral da criança

Foto: Shutterstock


* Marilia Piazzi Seno, fonoaudióloga e psicopedagoga, especialista em Fonoaudiologia Educacional, mestre em Distúrbios da Comunicação Humana e doutoranda em Educação. Atua como consultora e palestrante

Leia também:

Entenda como funciona a educação bilíngue

Escola espanhola ensina meninos a cozinhar, lavar e passar roupas

Envie um comentário

Your email address will not be published.