COLUNISTAS:

Colunista

Damaris Silva

Mestre em letras e consultora de gestão de projetos educacionais para redes públicas e privadas de ensino

Publicado em 11/04/2024

Mais que aprender, vivenciar

No sul do país, projeto de escola municipal integra sustentabilidade e educação desde a infância

Em Bento Gonçalves, importante município da Serra Gaúcha, conheci uma proposta articulada com o compromisso da educação verdadeiramente sustentável e consciente. Trata-se do projeto “A vida em foco! Mãos pequeninas que transformam o mundo!”, desenvolvido na Escola Municipal Infantil Bom Pastor, que está cultivando a consciência ambiental de crianças. O projeto é uma iniciativa que transcende o dia a dia em sala de aula e as páginas dos livros, integrando a sustentabilidade na educação desde a infância. 

A turma do jardim, com alunos entre quatro e cinco anos de idade, embarcou em uma jornada de descoberta e cuidado da vida como um todo. O projeto idealizado pela professora Josiane Pagani, em parceria com a equipe gestora e educadoras da escola, tinha como objetivo principal tornar palpáveis as perspectivas previstas em seu material didático acerca do desenvolvimento sustentável e da responsabilidade ambiental, mas foi muito além. As crianças foram convidadas a plantar, regar e observar o crescimento das plantas por meio do plantio de mudas e sementes na escola e na comunidade escolar. 

—–

Leia também

A infância tem caráter histórico e social

Quais crianças os quadrinhos representam?

—–

A professora descreve: “Saímos aos arredores da escola para observar os diferentes tipos de árvores presentes (tamanhos, cores, texturas, cheiros e formas das folhas etc.). Realizamos o plantio de algumas mudas de árvores”. Com isso, se tornou possível levar alimentos, conhecimentos e práticas também aos lares. O impacto do projeto estendeu-se, pelo conhecimento e pela experiência prática, às suas próprias casas: as crianças passaram a influenciar suas famílias a promoverem mudanças em seu comportamento diário em relação ao meio ambiente. 

Ao final, inspirando-se na famosa obra Doze girassóis, de Vincent Van Gogh, a professora Josiane Pagani criou um elo entre arte e natureza por meio de uma atividade de releitura da obra, com produções artísticas das próprias crianças. Uma forma de aproximar ao universo da educação infantil o exercício de apreciação e fazer artísticos, conectados à beleza e a importância da biodiversidade. 

O projeto está alinhado com os princípios da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que valoriza experiências que promovem o conhecimento sobre si mesmo, o outro e o mundo. Além disso, está em harmonia com alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), tais como saúde e bem-estar; cidades e comunidades sustentáveis; e a vida terrestre.  

O que vimos aqui foi a vivência de responsabilidade e amor pela natureza. “A vida em foco! Mãos pequeninas que transformam o mundo!” é um manifesto de como a educação pode e deve integrar a sustentabilidade em seu núcleo. As crianças de Bento Gonçalves não estão apenas aprendendo sobre sustentabilidade, mas vivendo-a. Um exemplo da verdadeira essência da educação para o desenvolvimento sustentável. 

—–

Revista Educação: referência há 28 anos em reportagens jornalísticas e artigos exclusivos para profissionais da educação básica

—–

Escute nosso episódio de podcast:


Leia mais

educação emancipadora

Por uma educação emancipadora

+ Mais Informações
juventude

Brasil enaltece juventude, mas a abandona à própria sorte

+ Mais Informações
etnomatemática

Como vivenciar a matemática

+ Mais Informações
BNCC da computação

BNCC da Computação: estratégias e diretrizes para adaptar suas aulas

+ Mais Informações

Mapa do Site