Curso EAD grátis sobre o novo ensino médio tem certificado da PUCPR

Extensão universitária para professores e gestores conta com a parceria da FTD. Módulos abordam temas como: desenvolvimento do Projeto de Vida, áreas do conhecimento da BNCC e avaliação por competências e habilidades

O curso gratuito EAD Novo ensino médio: do currículo à sala de aula, formando jovens protagonistas, conta com uma trilha formativa para professores e outra para coordenadores e gestores. Tem início em 28 de janeiro e duração de um semestre. A iniciativa é da FTD Educação e conta com certificado da PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná).

Leia: Secretário conta os planos para a implantação do novo ensino médio

Com cinco módulos, apresentados em 43 horas-aulas digitais, disponíveis nas modalidades síncrona (aula ao vivo pelo YouTube, com ingresso pela plataforma da PUCPR) e assíncrona (aulas gravadas), as vagas são limitadas e a expectativa é beneficiar 5 mil profissionais de educação. Inscrições: www.ftd.com.br/novo-ensino-medio.

Com quem sabe o que diz

As aulas serão ministradas por professores da universidade e convidados. A primeira terá como tema o Novo ensino médio: intencionalidade no planejamento por uma educação integradora, ministrada por dois grandes especialistas no assunto, Mozart Ramos, membro do Conselho Nacional de Educação (CNE) e por Eduardo Deschamps, que presidiu as Comissões do Sistema Nacional de Educação, do Ensino Médio e da Base Nacional Comum Curricular, no CNE. Ambos destacarão o ensino híbrido e projetos integradores.

curso novo ensino médio

Foto: Envato Elements

Apenas quem tiver 75% de presença online receberá o certificado da universidade paranaense. A cada mês será desenvolvido um módulo temático. Tanto a trilha formativa para professores quanto a dedicada aos gestores apresentam conceitos e práticas docentes e de gestão.

As aulas abordarão tópicos como o desenvolvimento do Projeto de Vida (obrigatório no novo ensino médio); como trabalhar as competências e as habilidades por área do conhecimento (conforme estabelece a BNCC-EM); sistema de avaliação por competências e habilidades; construção e execução de planos de aula e itinerários formativos.

O curso abrange ainda dois importantes temas da atualidade: Criatividade e pensamento crítico dentro de uma formação integral e Identidade docente e os desafios do novo ensino médio, entre outros.

Leia: Os principais temas educacionais para 2021, segundo a presidente do CNE

“O objetivo da FTD Educação é oferecer um aporte conceitual e prático para professores e gestores educacionais, com foco no fazer pedagógico voltado para atender à proposta do novo ensino médio, tendo o jovem como protagonista do processo de ensino e aprendizagem. 2021 é o momento de as escolas e dos profissionais se planejarem para aplicar todas as mudanças previstas”, diz Sonia Furquim, gerente de desenvolvimento educacional das Redes Laicas da FTD Educação e uma das coordenadoras do curso, juntamente com Gabriela Palomo Capila de Melo, gerente de avaliação e formação de professores da FTD e Murilo Karasinski, coordenador da Educação Continuada da Escola de Educação e Humanidades – PUCPR.

Na lei

O novo ensino médio surgiu a partir de mudanças na Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), das novas Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (DCNEM) e da elaboração da parte para o ensino médio da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Sua proposta considera três grandes frentes: o desenvolvimento do protagonismo dos estudantes e de seu projeto de vida, por meio da escolha orientada do que querem estudar; a valorização da aprendizagem, com a ampliação da carga horária de estudos; e a garantia de direitos de aprendizagem comuns a todos os jovens, com a definição do que é essencial nos currículos a partir da BNCC.

O projeto amplo de reestruturação desse segmento tem como objetivo estabelecer um ensino com mais qualidade e que considere os interesses dos jovens diante das novas tecnologias e do mundo contemporâneo.

O modelo atual não tem respondido de forma satisfatória a esses desafios. A desconexão entre os anseios da juventude e o que a escola exige dela manifesta-se nos indicadores de frequência e desempenho da etapa: em 2016, 28% dos estudantes de ensino médio encontravam-se com mais de dois anos de atraso escolar e 26% dos estudantes abandonaram a escola ainda no 1º ano.

Leia também:

Aplicativo gratuito para autodesenvolvimento

Entenda as 10 competências gerais da BNCC

Envie um comentário

Your email address will not be published.