receba nossas newsletters
Extras
Tamanho do Texto    A+    A- 

Aos 17 anos, Malala Yousafzai ganha prêmio Nobel da Paz


Jovem paquistanesa é ativista pelo direito à educação feminina e sobreviveu a uma tentativa de assassinato organizada pelo Talibã



 

A paquistanesa Malala Yousafzai foi a vencedora do Nobel da Paz 2014. Aos 17 anos, ela é a mais nova a ganhar o prêmio. A jovem se tornou conhecida por desafiar o grupo armado Talibã ao lutar pelo direito de meninas estudarem no país. No Paquistão, menos de metade das meninas frequenta a escola, segundo um relatório da ONU.


Aos 15 anos, quando voltava do colégio em um ônibus escolar, sofreu uma tentativa de assassinato por militantes do talibã, grupo fundamentalista que domina parte do país. Isto porque ela vinha defendendo o direito de garotas paquistanesas estudarem, enquanto esta prática era frequentemente atacada pelos líderes do grupo radical.


Trajetória
Em 2008, mesmo com a ordem do líder talibã de interromper as aulas dadas às meninas, Malala continuou estudando no colégio de que seu pai era dono. Logo após, a garota começou a escrever, sob um pseudônimo, o blog Diário de uma Estudante Paquistanesa, em que contava a situação das estudantes no país.


Depois do ataque, em 2012, a garota foi levada à Inglaterra para fazer seu tratamento. Sua família se mudou para a cidade de Birmingham, onde Malala mora e estuda atualmente. "Eu espero que chegue o dia em que o povo do Paquistão seja livre, tenha seus direitos, paz e que todas as meninas e crianças vão à escola", afirmou a jovem, em entrevista à BBC.

Em julho de 2013, Malala comemorou seus 16 anos com um discurso histórico na tribuna da ONU, em Nova York. A jovem afirmou que uma criança, um professor, um livro e uma caneta podem mudar o mundo e que a educação é a única solução.


Divisão do Prêmio Nobel
Malala dividiu o Prêmio Nobel com o indiano Kailash Satyarthi, que milita pelo fim da exploração de crianças em seu país. Kailash esteve no Brasil em 2006 e foi entrevistado pela revista Educação na ocasião, quando defendeu que a educação fortalece as crianças e contribui com a formação de uma sociedade mais igualitária, sendo uma poderosa aliada na luta contra o trabalho infantil.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Editora Segmento - Nossas Revistas


Copyright © 2012 - Editora Segmento Ltda. - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.
Política de Privacidade